Manaus, 18 de janeiro de 2022
×
Manaus, 18 de janeiro de 2022

Grammy 2021: muitos costumes e porque isso é ruim

Apesar da pandemia, muitas marcas fizeram o impossível para lançar suas coleções das mais diversas formas, mas no Grammy 2021 os artistas deixaram muito a desejar no tapete vermelho

No segundo domingo do mês de março (14) aconteceu a 63a. Edição do Grammy, e como é de costume, artistas conhecidos internacionalmente desfilaram seus looks assinados por marcas famosas no tapete vermelho da premiação reservada. Das mulheres, os fãs se surpreenderam com peças conceito e itens dos lançamentos mais famosos para 2021. Porém, dos homens, não vimos nada além de costumes bem acertados, das mais diversas cores, tipos e padronagens.

Finneas OConnell, irmão e produtor de Billie Eilish, no Grammy 2021 (Foto: Kevin Mazur, Getty Images for The Recording Academy)

Silk Sonic [Anderson .Paac e Bruno Mars] no Grammy 2021 (Foto: Kevin Mazur, Getty Images for The Recording Academy)

BTS no Grammy 2021 (Foto: Big Hit Entertainment)

Mas por que isso é ruim?

Como se sabe, as grandes premiações internacionais são momentos-chave para consolidar lançamentos ou tendências, e muitas marcas investem pesado (seja tempo ou dinheiro, ou os dois) para vestir os artistas. Também é comum que os famosos comecem esse processo de escolher e provar looks semanas ou meses antes dos eventos. Tudo isso é feito para evitar qualquer erro milimétrico.

Com a pandemia, grandes e consolidadas casas de Moda tiveram que reinventar o fashion show para não ficarem sem lançar suas coleções. O mercado também teve que inovar na forma com que conversa com seu público e com seus investidores para não perder ativos importantes.

Toda essa explicação é para contrapor a falta de criatividade de stylists, consultores e assistentes na hora de montar os looks dos artistas, principalmente os cantores e produtores influentes do ramo da música. Ao invés de apostar em peças conceito e cheias de personalidade, a única coisa que se viu dos artistas foi um amontoado de costumes e ternos das mais diversas cores e padronagens.

Harry Styles no Grammy 2021 (Foto: Kevin Mazur, Getty Images for The Recording Academy)

Bed Bunny no Grammy 2021 (Foto: Kevin Mazur, Getty Images for The Recording Academy)

De Trevor Noah, o apresentador da premiação, até os meninos do BTS, que participaram assistindo o evento ao vivo direto do Japão, viu-se uma repetição de looks que não se acabava mais, até que Harry Styles apareceu para causar impacto com cachecóis de plumas da Gucci sobreposto aos ternos, tanto no look do tapete vermelho (verde) quanto no look da apresentação ao vivo (roxo). Além de Styles, só consigo eleger Bad Bunny como uma segunda boa referência da noite, que apostou em terno e sobretudo preto da Burberry, e óculos de sol Bonnie Clyde para combinar com o girassol.

Único destaque da noite, na visão do Fila A, esperamos que nas próximas premiações possamos ver mais conceito masculino nos carpetes, eventos e apresentações ao vivo. O ano de 2020 foi difícil e pesado para todos, e o que precisamos a partir de agora é de novas inspirações na Moda, novos ícones para seguir nas redes sociais e também novas propostas de conceito e estilo.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão . Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code