Manaus, 23 de outubro de 2021
×
Manaus, 23 de outubro de 2021

Raiva Saudável

Oi, leitor e leitora, tudo bem? Que tal alfabetizar nossas emoções para vivermos melhor?

Parece até brincadeira falar em raiva saudável, mas esse estado de irritação, se gerenciado mais positivamente, pode nos trazer grandes benefícios. 

Importante entender que essa emoção é um estado natural quando lidamos com perdas, frustrações, injustiças e pode ser interpretada como chateação, ciúme e até ódio, em casos mais extremos. As reações negativas podem ser ainda mais potencializadas se estivermos cansados ou atarefados. 

Porém, o que se sabe é que guardar essa emoção faz mal e pode desencadear momentos muito explosivos e situações que fogem do controle. 

(Foto: Divulgação)

Não quero dizer para você sair batendo em todo mundo ou arremessando objetos para longe, mas podemos usar essa energia e transformar em algo criativo e produtivo. 

Quantas vezes ouvimos falar de pessoas que usaram a arte para expressarem suas “dores” e construíram verdadeiras obras de arte? Acontece na pintura, na música, no cinema… até conosco que após um trabalho que não ficou tão bom ou uma ideia recusada usamos a chateação como veículo para novas alternativas. 

Se você lida com crianças, listo algumas técnicas, truques do bem para auxiliar nessa jornada do educar:

Converse. Ensine a verbalizar a raiva. É muito difícil para a criança elaborar o que está sentindo, então cabe a nós, adultos, essa ajuda.

Não revide ou responda com gritos. Agressão ensina agressão. 

Dê o tempo e espaço necessários para reflexão. Se a situação estiver fora de controle, afaste-se para também restabelecer o equilíbrio e resgatar a paciência. Depois não se esqueça de conversar sobre o que aconteceu e como vocês podem lidar melhor com isso no futuro.

Vale ensinar contagem regressiva, técnicas de respiração ou mesmo pedir um abraço terapêutico (fofo). 

Chorar pode ajudar; Evite o famoso “engole o choro”. 

Ofereça um copo d’água. Ajuda a regular as emoções.

Desenhar, cantar, pintar, dançar, brincar… 

“Descontar” na almofada funciona como calmante? Só vai! 

Experimente mudar o assunto com crianças menores de 2 anos. Transfere o foco da birra / chateação 

Muito cansativo seguir esses passos? Educar requer energia e disposição mesmo!

Entender os porquês da raiva pode ser igualmente benéfico porque pode te fazer mais forte e ajudar no processo de autoconhecimento. 

Já pensou em comprar um saco de boxe? Combo de saúde física e mental! 

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão . Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code