Manaus,
×
Manaus,

Garantido e Ecad abrem diálogo para reconhecimento dos direitos autorais de compositores

Foi o primeiro passo para a concessão do Selo de Reconhecimento do Ecad


O Boi-Bumbá Garantido abriu um diálogo com os diretores do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) para a obtenção do Selo de Reconhecimento que identifica entidades que reconhecem os direitos autorais dos seus artistas. No caso do Garantido, estão no foco, os compositores de toadas de bumbá que têm suas obras selecionadas e executadas pelo bumbá nos eventos oficiais e no Festival de Parintins. O Ecad é a instituição federal que realiza a cobrança de direitos autorais de execução pública de músicas com autoria reconhecida.

img-20240505-wa0000

Fotos: Tom Ribeiro

Para alinhar a melhor forma de valorização dos mestres das toadas do vermelho e branco, o diretor administrativo Helen Veras, o diretor musical e segundo diretor financeiro, Alder Oliveira reuniram na tarde desta quinta-feira, 2 de maio, com os executivos do Ecad, Nereu Silveira, (gerente de arrecadação do Ecad para a Região Norte e Centro Oeste) e Francisco Neto (supervisor de arrecadação no Amazonas). O encontro aconteceu na sala de reunião da Comissão de Artes, na Cidade Garantido.

Para Alder Oliveira, o resultado da reunião foi satisfatório, uma vez que a diretoria do Boi do Povão e os diretores do Ecad chegaram ao consenso de que todo artista é merecedor de viver da sua arte. Então, não é diferente do compositor.

“Todo artista vive da sua arte e não é diferente do compositor, pois é uma arte intelectual importante no processo musical do boi, que ajuda a levar um boi muito forte para a arena. Então, a gente recebe com muito carinho a vinda dos representantes do Ecad para entender o processo, porque além de ser diretor, a gente é compositor e queremos muito fazer essa parceria em prol dos nossos amigos compositores”, afirmou Alder.

Helen Veras ressaltou a importância da abertura do diálogo para o reconhecimento dos direitos autorais dos compositores de toada pela diretoria do Garantido.

“O Boi Garantido vai voltar a pagar os direitos autorais, vai voltar a dar orgulho para os compositores. Esse é o Garantido”, pontuou Veras.

“Eu saio dessa reunião muito feliz, muito orgulhoso porque a nossa função sempre foi ser o elo que conecta todos os lugares, entidades, órgãos, estabelecimentos, espaços, tudo que é local que utiliza a música, é ligar esses locais aos compositores, que com suas obras, seu patrimônio que tanto agregam sucesso e valor à cultura, a arte, às pessoas, enfim. E hoje eu me senti extremamente abraçado pelo boi porque entenderam a importância disso tudo, se comprometeram a proteger os artistas, a trabalhar junto com eles para que essa festa maravilhosa e tão importante possa cada vez mais crescer justamente e principalmente por causa dos compositores e das músicas que são criadas especialmente para a festa e que alegram e engrandecem o nosso País”, ressaltou Nereu Silveira, gerente de arrecadação do Ecad para a Região Norte e Centro Oeste.

img-20240505-wa0001

Fotos: Tom Ribeiro

Selo de reconhecimento Ecad

De acordo com os diretores do Ecad, o Boi-Bumbá Garantido pode ser o primeiro a ter a certificação de compromisso com os direitos autorais com o Selo de Reconhecimento Ecad.

“O Selo de Reconhecimento faz parte de uma linha de reconhecimento do Ecad que é utilizado pelo Brasil a fora para aqueles que utilizam a música com responsabilidade e respeito aos direitos dos autores, e o caminho que pode acontecer é esse mesmo. A gente espera que no futuro, a gente possa conceder a linha de reconhecimento também aplicada na Festa de Parintins pelo Boi Garantido”, informou o diretor do Ecad.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão . Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 1 =