Manaus,
×
Manaus,

Saúde

Saúde realiza atendimento em Pré-Natal de Alto Risco na Policlínica Codajás

A unidade dispõe de sete consultórios, totalmente equipados para atender às pacientes


Mais de 920 vagas são oferecidas, mensalmente, para gestantes que precisam fazer o acompanhamento no setor de Pré-Natal de Alto Risco da Policlínica Codajás, unidade da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). No ano passado, o setor foi ampliado e passou a atender cinco vezes mais mulheres que precisam de acompanhamento específico.

ses-am-pre-natal-de-alto-risco_policlinica-codajas_foto-evandro-seixas_ses-2

Foto: Evandro Seixas SES-AM

A unidade é especializada no atendimento de grávidas de alto risco, oferecendo um pré-natal diferenciado. A equipe conta com cinco obstetras, três enfermeiros assistenciais, uma nutricionista, uma psicóloga e um coordenador. Mensalmente, além das 920 vagas para acompanhamento com obstetra, 600 vagas são disponibilizadas para admissão em consulta de enfermagem, 200 para nutricionista e 120 vagas para atendimento com psicólogos.

A secretária de Estado de Saúde, Nayara Maksoud, destacou que no setor de Pré-Natal Alto Risco da Policlínica Codajás as grávidas são acompanhadas por equipe multidisciplinar, que executam os trabalhos em conjunto com os obstetras que acompanham mãe e o bebê. “O setor é referência no atendimento as mulheres que possuem risco na gestação no Estado, oferecendo todo suporte em um lugar acolhedor às grávidas”, pontuou.

A unidade dispõe de sete consultórios, totalmente equipados para atender às pacientes. Atualmente, o serviço é 100% regulado. Para atendimento no setor, a gestante precisa ser devidamente referenciada pela Unidade Básica de Saúde (UBS) onde deu origem ao seu Pré-Natal, pelo Sistema de Regulação (Sisreg).

O pré-natal de alto risco consiste no acompanhamento de mulheres que podem ter alguma condição de saúde prévia ou que tenha surgido durante a gravidez, impactando diretamente a gestação. São exemplos a hipertensão prévia, a Síndrome Hipertensiva Específica da Gestação e a diabetes gestacional. Também estão nesse grupo, mulheres que já tiveram gestação de alto risco anteriormente ou que desenvolveram uma condição ou doença que possa oferecer risco para si e/ou para o bebê.

De acordo com a enfermeira Eliane Matos, coordenadora do setor, o pré-natal é o período de acompanhamento médico da mulher durante a gestação. É neste momento que são analisadas a saúde da mulher e do bebê, com orientações e tratamento para que tudo ocorra da melhor forma possível, visando a saúde de ambos.

“Durante as sessões de pré-natal, o médico esclarece as dúvidas da mãe sobre a gravidez e o parto, além de solicitar exames. O objetivo é garantir que ambos passem por esse período de forma saudável e segura”, disse a enfermeira.

Para o atendimento, a gestante precisa ter as primeiras consultas em uma Unidade Básica de Saúde (UBS), para que, posteriormente, seja encaminhada via Sistema de Regulação (Sisreg), indicando qual fator a enquadra em “Alto Risco”, iniciando assim o acompanhamento clínico com identidade e cartão do SUS, junto aos exames.

A primeira avaliação no Setor de Alto Risco é feita pela equipe de enfermagem, que faz um relatório sobre o estado de saúde da paciente e, posteriormente, a encaminha para o médico ginecologista e obstetra, que fará o acompanhamento de acordo com a situação da gestante.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =