Manaus,
×
Manaus,

Saúde

Dia Mundial do Doador de Sangue

FCecon alerta sobre importância da doação de sangue


Neste Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado nesta sexta-feira (14), a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), alerta para importância da doação de sangue para o tratamento de pacientes com câncer.

fcecon_divulgacao

Foto: Divulgação/FCecon

A FCecon é um dos hospitais da rede estadual de saúde que mais promove transfusões sanguíneas. De janeiro a maio deste ano já foram realizadas 4.195 transfusões, e em 2023 foram transfundidas mais de 8 mil bolsas, as quais são importantes para salvar vidas.

Segundo o diretor-presidente da FCecon, Gerson Mourão, o tratamento contra o câncer – quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgia – pode causar complicações ao paciente oncológico, o que motiva o uso de bolsas sanguíneas. Ele explica que o paciente pode apresentar anemia, plaquetopenia – plaquetas baixas –, além de sangramentos.

“Em algum momento, o paciente necessitará de transfusão para repor as células sanguíneas, as quais são atacadas pela radiação e/ou pela medicação utilizada ao longo do tratamento. Por isso, o consumo elevado de bolsas de sangue pelo hospital”, frisa Mourão.

Demanda hospitalar

Conforme a gerente do Banco de Sangue da unidade hospitalar, Rayanne Souza, as bolsas sanguíneas atendem aos diversos serviços hospitalares, por exemplo, Enfermarias adulto e pediátrica, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta e pediátrica, Quimioterapia, sendo a Urgência e Emergência quem mais transfunde, logo após, a Enfermaria adulta.

“Os pacientes atendidos pela Urgência, na maioria das vezes, estão anêmicos por algum sangramento, ou devido à quimioterapia, ou por evolução da doença. Pacientes com anemia precisam transfundir concentrados de hemácias, enquanto outros necessitam de plaquetas ou plasma fresco congelado”, explica Souza.

Segurança do paciente

O Banco de Sangue é o responsável por realizar os testes pré-transfusionais que garantem a segurança do paciente, frisa Souza, por exemplo, a tipagem sanguínea para saber qual o tipo sanguíneo; a pesquisa de anticorpos – verifica a existência de anticorpos que possam atuar contra o sangue a ser transfundido; e o teste de compatibilidade – que é uma prova cruzada entre o sangue do paciente e o da bolsa, para saber se o paciente está apto para a transfusão.

Doação

Qualquer pessoa com boa saúde, com idade entre 18 e 59 anos, e peso a partir de 50 quilos pode doar sangue. É preciso procurar o Hemoam, localizado na avenida Constantino Nery, 4.397, bairro Chapada, de segunda a sábado, das 7h às 18h. A doação pode ser agendada pelos números (92) 3655-0166 ou 98431-9920 (WhatsApp).

O candidato à doação deve estar bem alimentado e munido de documento de identidade. Jovens de 16 e 17 anos podem doar com autorização formal do responsável ou representante legal.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − nove =