Manaus,
×
Manaus,

Saúde

Campanha de conscientização sobre doenças crônicas

A campanha visa trabalhar e conscientizar a comunidade sobre doenças autoimunes como alzheimer, fibromialgia, lúpus e leucemia


Uma palestra para um grupo com mais de 40 pessoas marcou a abertura da Campanha Fevereiro Roxo e Laranja, no Centro Estadual de Convivência da Família André Araújo, situado no bairro Raiz, zona sul. Neste segundo mês do ano as cores roxa e laranja se destacam para conscientizar a população sobre doenças crônicas.

fevereiro-roxo-laranja-cecf-foto-juliana-siqueira-5

Foto: Juliana Siqueira/Seas

De acordo com a diretora do André Araújo, Leila Gazel, a campanha visa trabalhar e conscientizar a comunidade sobre doenças autoimunes como alzheimer, fibromialgia, lúpus e leucemia. Segundo a dirigente, a campanha vai ser tratada nos Grupos de Convivência por todo o mês de fevereiro.

“A comunidade precisar ser informada dessas questões relacionadas a doenças graves para se cuidar, ficar atenta aos primeiros sinais que aparecerem, bem como, ajudar a conscientizar as pessoas que estão em sua volta”, recomenda Leila Gazel.

Criada em 2014, a Campanha Fevereiro Roxo tem como lema “Se não houver cura, que ao menos haja conforto”. Alzheimer, fibromialgia e lúpus são doenças crônicas e que não têm cura. O Fevereiro Laranja é de combate a leucemia, doença que atinge os glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida.

Na abertura dos trabalhos, a enfermeira Ellany Batalha Fernandes, destacou aos usuários do CECF André Araújo, que apesar de não terem cura, existem formas de controlar e retardar sintomas, além de existir tratamentos que permitem que o paciente conviva com as enfermidades. A enfermeira aponta que o diagnóstico precoce é o melhor caminho para retardar e controlar sintomas.

Maria Adelaide Araújo da Silva, 69 anos, uma das participantes da palestra, disse que o tema é de suma importância para as pessoas ficarem atentas aos pequenos detalhes, como perdas de memória de acontecimentos recentes, o que antecede o Alzheimer; manter hábitos saudáveis, entre outros. A usuária faz pilates no centro.

Lorena Araújo, 36 anos, mãe de dois filhos adolescentes (12 e 15 anos), há um ano e meio começou a sentir crises de ansiedade, chegando a tomar remédios e precisou tomar remédios. Ao iniciar atividades diárias no André Araújo, como aulas de muay thai, ritmos e funcional os sintomas desapareceram. “Abandonei os remédios por completo; hoje me sinto segura, feliz; o centro se tornou a minha segunda casa”, admite.

Baile carnavalesco

O Baile de Carnaval do centro André Araújo, para usuários e a comunidade, vai acontecer nesta sexta-feira (16), na quadra do centro, a partir das 18h. Os participantes foram despertados a usar a criatividade para confecção das próprias fantasias e adereços que serão usados no baile.

fevereiro-roxo-laranja-cecf-foto-juliana-siqueira-10

Foto: Juliana Siqueira/Seas

 “Realizamos uma oficina no centro, na semana passada, para que eles fizessem suas próprias fantasias e adereços como tiaras, máscaras, entre outras, o que foi muito divertido”, disse Leila Gazel.

O André Araújo é um dos sete aparelhos públicos mantidos pelo Governo do Amazonas, em Manaus, que estimulam o fortalecimento de vínculos sociais e familiares em várias zonas da capital amazonense. Todos eles são administrados pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas).

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 18 =