Manaus,
×
Manaus,

Saúde

Amazonas atinge a marca de 50 cirurgias de transplante renal realizadas

Desde julho de 2023, o Estado oferece o transplante renal na rede pública de saúde


O Governo do Amazonas atingiu, na terça-feira (30), a marca de 50 cirurgias de transplante renal realizadas na rede pública, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz. A meta para 2024 é realizar oito transplantes renais por mês. Os pacientes que realizaram a 50º cirurgia são José Abrantes, receptor, e o irmão dele, André Abrantes, doador do rim.

53498390790_9bc8ffd056_c

Foto: Mauro Neto/Secom

Para o secretário de Saúde do Amazonas, Anoar Samad, a marca representa um avanço para a Saúde como um todo. “O governador Wilson Lima, em julho do ano passado, determinou o início dos transplantes renais. Hoje, completamos a marca de 50 pacientes atendidos. São 50 pacientes que não precisaram se ausentar de Manaus para realizar a cirurgia”, destacou.

O diretor técnico do Complexo Hospitalar Zona Norte (CHZN), Leandro Moura, destacou a participação e empenho de toda a equipe do hospital. “Essa marca é mais do que um número, é um testemunho da dedicação incansável de toda nossa equipe multiprofissional envolvida neste processo, desde os primeiros atendimentos, ao ato cirúrgico e após, no acompanhamento”, falou.

A trajetória de José Abrantes, de 56 anos, até a cirurgia de transplante renal começou em 2019. De lá para cá, o paciente passava por diálise três vezes por semana, acompanhado pela esposa ou os filhos. A maior felicidade para ele é conseguir realizar a cirurgia no próprio estado.

“É muito cansativa (a diálise). Passava mal várias vezes. Se eu precisasse da cirurgia antes, teria que viajar, mas agora vou fazer aqui. Tem que ter muita coragem para enfrentar tudo”, disse o receptor do transplante renal, José Abrantes.

Do outro lado, o irmão e doador do rim, aguarda ansioso pela alta dos dois. André Alberto, de 48 anos, enfrentou uma viagem de 14h de barco de Nova Olinda do Norte até Manaus para passar pela cirurgia.

“Quando eu vinha para Manaus, acompanhava ele na diálise e via o sofrimento dele. Não pensei duas vezes quando soube que poderia ser o doador. Fui muito bem atendido aqui por todos”, falou o irmão e doador, André Alberto.

A emoção também tomou conta da filha de José Abrantes, a autônoma Lana Abrantes, 33. Ela explicou como o Governo do Amazonas proporcionou uma nova perspectiva para toda a família, que não vai mais precisar frequentar o hospital para realizar a diálise.

“O Governo sempre esteve nos amparando, graças a Deus. O transplante (renal) era um sonho que nem imaginávamos que pudesse acontecer aqui no Amazonas. A estrutura do hospital é de excelência e estamos muito gratos”, disse a filha, Lana Abrantes.

Procedimento cirúrgico

No mês de julho de 2023, o Amazonas realizou a primeira cirurgia de transplante renal na rede pública de saúde do Estado. O transplante renal é um tratamento para pacientes com diagnóstico de insuficiência renal crônica, estando o doente em diálise ou mesmo em fase pré-dialítica.

Mais de 400 pessoas entre possíveis doadores e receptores passaram por processo de avaliação na unidade. O atendimento iniciou por pessoas que já realizaram os procedimentos em outros estados, que antes eram acompanhados por outra unidade de saúde. Em abril de 2023, a unidade passou a atender para pré-transplantes, com consultas via complexo regulador.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − um =