Manaus,
×
Manaus,

Cinema

Cineclube de Arte apresenta mostra ‘Olhar Indígena’ no Cineteatro Guarany

A mostra é resultado da Oficina Olhar Indigena realizada em 2023 pelo cineasta Diogo Ferreira


No próximo sábado (20), às 18h30, o Cine Teatro Guarany será palco de uma experiência de cinema etnocultural com a mostra “Olhar Indígena”, organizada pelo cineasta Diogo Ferreira. O evento promete uma imersão nas perspectivas e vivências dos povos indígenas do Brasil por meio de uma cuidadosa seleção de curtas-metragens e mini documentários. A entrada é gratuita e a classificação indicativa é livre.

img-20240419-wa0031

Divulgação/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

O CineClube de Arte é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, que exibe majoritariamente a produção audiovisual local.

Diogo Ferreira é cineasta e também fotógrafo. Traz consigo uma grande trajetória de trabalho e empenho. Iniciando sua jornada no teatro em 1998 e, posteriormente, no cinema em 2008, Ferreira consolidou sua carreira com mais de 20 produções, incluindo filmes premiados e participações em diversos projetos.

Sua imersão na cultura indígena começou em 2020, quando se radicou em Manaus e começou a realizar trabalhos fotográficos com modelos indígenas. A partir desse contato e da percepção da necessidade de empoderamento dessas comunidades, nasceu a ideia de levar oficinas de cinema para que eles pudessem contar suas próprias histórias e perspectivas, culminando na Oficina de Cinema Olhar Indígena.

Divulgação/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

O projeto teve seu início em 2022, quando Diogo Ferreira foi contemplado em um edital. As oficinas proporcionaram um ambiente de aprendizado e troca, permitindo que os participantes pudessem expressar seus pontos de vista por meio do cinema. Em 2023, a continuidade do projeto resultou na produção de filmes nas aldeias Waikiru, Três Unidos e Gavião, dando voz e visibilidade às comunidades indígenas.

A mostra “Olhar Indígena” apresentará seis filmes, sendo quatro ficções e dois documentários, que capturam a essência e diversidade da cultura indígena brasileira. Destaque para “Impacto”, premiado no Curta Taquary, que oferece uma poderosa reflexão sobre as questões enfrentadas pelas comunidades indígenas. Confira a programação das produções com mais detalhes:

Curtas

A CAÇA | Direção: Aldeia Três Unidos | Duração: 4 min e 52s
IMPACTO | Direção: Eduardo Yupuri | Duração: 2 min e 32s
O PESADELO DE ISA | Direção: Sâmea Awi´a | Duração: 2 min e 29s
VALENTES | Direção: Aldeia Três Unidos | Duração: 4min e 01s

Mini Documentários

NUSOKEN – NOSSO LUGAR, NOSSA WAIKIRU | Direção: Jeane Morepe´i | Duração: 23 min e 01s
TAWA HYWI | Direção: Aldeia Gavião | Duração: 14min e 12s

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + catorze =