Manaus,
×
Manaus,

Cinema

Jorge Bandeira convida para debate sobre os primeiros filmes do cinema mundial, em Manaus

Ciclo ‘A Cena Muda - Os primeiros filmes’ é destaque deste sábado (29) no recém-inaugurado Cine Carmen Miranda


O ciclo ‘A cena muda – os primeiros filmes’ é a pedida para este sábado (29), às 18h, no recém-inaugurado Cine Carmen Miranda. Com acesso gratuito, a atividade tem a coordenação do professor de teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e historiador Jorge Bandeira que vai debater durante uma hora os 10 curtas-metragens selecionados, realizados entre 1895 e 1928, em 70 minutos de exibição. O cinema está situado na Rua do Congresso, n.º 10, no entorno da Praça do Congresso, Centro (Portão laranja, próximo à Biblioteca Pública Municipal).

matrimony

Foto: Divulgação

Os filmes a serem apreciados na programação são ‘A Chegada de Um Trem na Estação’ (1895), de Louis Lumière e Auguste Lumière; ‘A saída dos operários da fábrica Lumière’ (1895) dos irmãos Lumière, ‘A fada do repolho’ (1896), de Alice Guy Blaché; ‘Viagem à lua’ (1902), de Georges Méliès; ‘O grande roubo do trem’ (1903), de Edwin S. Porter; ‘Life of na American Fireman’ (1903), de Edwin S. Porter e George S. Fleming; ‘O maravilhoso mágico de Oz’ (1910), de Otis Turner; ‘Matrimony Speed Limit’ (1913), de Alice Guy Blaché; ‘The breath of a nation’ (1919), de Gregory La Cava; e, ‘Zora Neale Hurston Fieldwork Footage’ (1928), de Zora Neale Hurston.

Jorge Bandeira do Amaral é formado em História pela Universidade Federal do Amazonas (1992). Atualmente é Professor da Universidade do Estado do Amazonas. Tem experiência nas áreas de História e Teatro. Também é proprietário do sebo ‘O Alienígena’, localizado no Centro de Manaus. “O Jorge tem o perfil ideal para debater artes, sejam elas literárias, teatrais, musicais e cinematográficas. É um homem da cultura, além de culto. Vai agregar bastante ao cenário das propostas do novo Cine Carmen Miranda”, destacou Michel Guerrero, coordenador e produtor do cinema.

“O cinema antigo mostrou já nos seus primórdios o fascínio que exerce sobre a humanidade. O Ciclo da Cena Muda mostrará a importância destes filmes embrionários para a indústria do cinema até a realização da atualidade”, finalizou Michel.

viagem-a-lua

Foto: Divulgação

O novo cinema cult funcionará de quinta a sábado, em horários diversos, a partir das 17h, com acesso sempre gratuito à população, tendo a duração prevista por seis meses, até dezembro de 2024, conforme aprovação na Lei Paulo Gustavo Amazonas 2023. Um bar-café atende ao público, no foyer do espaço cultural Hileia Amazônica, onde funciona o Cine Carmen Miranda.

A agenda do cinema de rua de pequeno porte está aberta para adesão de escolas e artistas independentes, na formatação de ciclos artísticos e educacionais. O novo Cine Carmen Miranda tem apoio cultural da Lei Paulo Gustavo Amazonas, Conselho Estadual de Cultura do Amazonas (Conec), Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa, por meio do Governo do Amazonas, Ministério da Cultura, Governo Federal, Alliance Française Manaus e Centro Cultural Hileia Amazônica

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =