Manaus,
×
Manaus,

Cultura

Peça de Sérgio Cardoso volta ao Teatro Amazonas

"A herança maldita de Mercedita de La Cruz" volta ao palco neste domingo (9), com acesso gratuito


A comédia ‘A herança maldita de Mercedita de La Cruz’, volta à cena no próximo domingo (9), às 19h, no Teatro Amazonas, dentro da programação do XVI Festival de Teatro da Amazônia, como espetáculo convidado. O acesso é gratuito.

(Foto: Divulgação da assessoria)

A montagem da Associação Cultural Apareceu a Margarida estreou em 2006 no Teatro Amazonas e em plena noite de quarta-feira da estreia, ‘Mercedita’ começou com o ‘pé direito’ e público pagante com mais de 600 pessoas. ‘Não sabíamos que a peça ia estourar. Aquela mágica noite já nos mostrou o sucesso da peça, que depois foi ao Rio de Janeiro, Acre e Amapá e rendeu prêmios à direção e ao dramaturgo.

Grandes temporadas lotadas foram feitas em espaços locais como Teatro da Instalação, Auditório do ICBEU, Teatro do Sesc e Teatro Amazonas, entre outros”, disse o ator e idealizador do projeto, Michel Guerrero.Michel diz que a peça retornou em setembro, no Passo a Paço, da Prefeitura de Manaus, cinco anos após sua última apresentação, quando fez parte da comemoração dos 10 anos do Festival de Teatro da Amazônia, em 2017. ” Nós da equipe de Mercedita estamos comemorando este retorno ao palco do Teatro Amazonas para toda a população neste importante festival”, disse Guerrero.

O ator ainda ressalta a empatia do público com os personagens, atores e a história de ‘Mercedita’. ‘Durante a longa trajetória da montagem, em mais de 200 apresentações, identificamos na plateia várias pessoas que voltavam diversas vezes para curtir a peça. Com isso, fomos perguntando a algumas delas quantas vezes já tinham assistido ao trabalho. Uns diziam, 5, 7, 10, 12 e até um que afirmou ter visto 17 vezes”, disse.

Para a apresentação no XVI Festival de Teatro da Amazônia, estará mantido o elenco original com os atores Michel Guerrero, Arnaldo Barreto e Nivaldo Mota, à exceção de Paulo Altallegre, mas o experiente ator Hely Pinto já cumpre sua substituição há um tempo.

HISTÓRIA

O espetáculo “A Herança Maldita de Mercedita de La Cruz” tem como eixo principal a decadência em que a cidade de Manaus mergulhou na transição da década de 40 para 50, em consequência do declínio econômico, provocado pela queda vertiginosa da borracha da Amazônia no mercado mundial. Momento em que todas as famílias tradicionais da cidade se mudaram para o Rio de Janeiro, em busca de dias melhores, fugindo do caos econômico e da bancarrota.

(Foto: Divulgação da assessoria)

Para retratar esta época, o autor envereda pela rota ficcional e recria Manaus como Lazone, uma cidade quase fantasma que se alimenta do ódio e do desejo de vingança daqueles que permaneceram. A linguagem cômica adotada no espetáculo proporciona ao espectador momentos que se dividem entre o riso e a consciência crítica, aproximando-o, certamente, do momento histórico mais difícil da sociedade manauara e revela o longo tempo para que se superasse a crise e se encontrasse uma outra alternativa econômica para salvar Lazone.

É no marasmo dessa cidade, que antes vivera o apogeu da borracha e agora aguardava por um milagre econômico, que Mercedita de La Cruz, famosa modista de noivas, surge como testemunha de toda a decadência que se abateu sobre a cidade e transforma-se na principal vítima do ódio e da vingança de sua própria família. A proposta da encenação é aproveitar a atmosfera dos anos cinquenta do pós-guerra, onde surgem várias linguagens, como o “absurdo”, por exemplo, seguindo o veio da comédia contemporânea, pinçando células de suas vertentes para imprimir uma característica cabocla, afinal, é a sociedade manauara que está no foco da discussão do espetáculo.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =