Manaus,
×
Manaus,

Cultura

‘Manaus Circus Sonante’ apresenta encontro musical com artistas de diferentes gerações

Lançamento acontece neste domingo (14), com show da D’Água Negra, no Parque Jefferson Péres


No domingo (14), a partir das 17h, o Parque Jefferson Péres, na avenida Lourenço da Silva Braga, no Centro, vai ser o palco para a estreia do projeto “Manaus Circus Sonante”, que reúne artistas do cenário alternativo de diferentes gerações para circular na cidade com espetáculos musicais inspirados no universo circense. A primeira apresentação traz o trio D’Água Negra e a mistura de elementos eletrônicos com soul e jazz numa experiência sensorial. O acesso é gratuito.

dagua-negra

Divulgação

Neste mês, a programação do “Manaus Circus Sonante” conta ainda com show da cantora Márcia Novo no dia 20 de julho, no complexo viário Professora Isabel Victoria, viaduto do Manôa. Em agosto é a vez da banda Alaídenegão, no dia 24, no Parque Rio Negro, no São Raimundo; e dos Tucumanus, no dia 31, na Casa de Praia Zezinho Corrêa, na Ponta Negra.

Segundo o guitarrista da Tucumanus, Denilson Novo, um dos idealizadores do projeto, todos os encontros, em pontos de maior circulação de pessoas na capital amazonense, vão compor uma websérie documental, dividida em quatro episódios, numa parceria com a La Xunga Produções.

“Estamos somando bandas e artistas de diferentes gerações e estilos em um mesmo pacote cultural com o intuito de produzir encontros, intercâmbios e, principalmente, registros audiovisuais de qualidade para eternizar o momento produtivo em que todos estamos vivendo, cada um com suas trajetórias e lutas, mas todos dentro do mesmo contexto”, afirma o músico. “Seguimos em movimento, vamos circular em Manaus e apresentar espetáculos sonoros inspirados no universo circense. Quem não puder marcar presença, pode assistir depois na websérie e, quem for, vai poder curtir e participar da gravação”.

Rafael Ângelo, vocalista e guitarrista da Alaídenegão, divide o comando da iniciativa com Denilson Novo. Ele destaca que, além das apresentações, a proposta tem entrevistas com artistas do cenário autoral e independente.

“De uma maneira geral, há pouco material audiovisual no que se refere às produções artísticas da música independente manauara, apesar de toda qualidade, diversidade e quantidade de agentes culturais deste setor”, comenta o artista. “O projeto faz uma alusão ao circo como espetáculo, sempre em movimento, e também é uma forma de demonstrar a potência criativa e cultural dos participantes”.

O “Manaus Circus Sonante” tem apoio do Governo do Amazonas, por meio do Conselho Estadual de Cultura e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e do Governo Federal.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =