Manaus,
×
Manaus,

Cultura

Músicos e produtores culturais abrem rodada de oitivas da Política Nacional da Lei Aldir Blanc

O evento contou com a presença dos artistas do segmento de Música


A primeira rodada de oitivas para a apresentação de propostas para o Plano Anual de Aplicação de Recursos, da Política Nacional da Lei Aldir Blanc, foi aberta, na noite de terça-feira (2), pela Prefeitura de Manaus, por meio do Conselho Municipal de Cultura (Concultura). O evento, que contou com a presença dos artistas do segmento de Música, foi realizado no Casarão da Inovação Cassina, na rua Bernardo Ramos, Centro Histórico da cidade.

img-20240404-wa0016

Foto: Divulgação

O presidente do Concultura, Neilo Batista, abriu os trabalhos apresentando a legislação que orienta a execução da PNAB. Ele lembrou que depois desta primeira rodada haverá outra, de devolutiva, quando a dinâmica será reunir todas as sugestões que, durante uma semana, serão analisadas internamente quanto a legalidade, para em seguida, na semana das devolutivas, apresentar o resultado e fechar o setorial.

“A Prefeitura tem exercido de forma intensa o exercício de transparência na formulação dos editais, com as oitivas setoriais e a confirmação das devolutivas que garante a participação efetiva dos artistas e fazedores de cultura, a exemplo da Lei Paulo Gustavo, quando realizamos, inclusive, a busca ativa em comunidades periféricas e ribeirinhas”, pontuou Neilo.

Presente no encontro, o músico e rapper Jander Manauara, disse que o processo de editais ganha muito com essa escuta ativa. “Para a classe entender que a cidade se movimenta, que ela é um organismo vivo. A gente precisa, também, fazer colocações que tenham realmente essa representação, que vem da importância da cultura. São políticas e aparelhamentos que a gente tem aí para ir transformando essa questão cultural da cidade de Manaus”.

Segundo ele, a música foi um dos segmentos mais afetados durante a pandemia, tanto quanto a cultura em geral, mas a música primeiramente porque movimenta uma indústria numerosa de profissionais. Ele finalizou afirmando que “a música é uma força ressoando e trazendo uma boa mitigação e também um grande fomento para a cultura”.

A conselheira do segmento de Música do Concultura, Loren Luniére, ressaltou a boa participação dos artistas, com o auditório lotado e a presença de todos nas discussões.

“Todas as sugestões interessam e foram bem pontuadas. Precisamos de pautas que desenvolvam profissionalmente os nossos artistas, oficinas de distribuição de obras, por exemplo, e de projetos que criem plateias”, disse, analisando que “o público manauara precisa conhecer e consumir a nossa música que é feita com muita qualidade. Creio que com a participação de todos, teremos um edital bem elaborado, justo e eficiente para a classe. E o Concultura está trabalhando para dar todas as condições possíveis para que mais pessoas participem”, concluiu Luniére.

As próximas oitivas que estão programadas para esta semana são:

Artes Visuais – 3/4, 18h, no Palácio Rio Branco.

Cultura Étnica- 5/4, 14h (Palácio Rio Branco)

Literatura- 5/4, 18h (Palácio Rio Branco)

Teatro e Circo – 8/4, 18h (Palácio Rio Branco)

Cultura Popular/Dança- 9/4, 18h (Cassina)

Audiovisual, dia 10/4, 18h, no Casarão Cassina.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 11 =