Manaus,
×
Manaus,

Cultura

Focus Cia de Dança apresenta espetáculos inéditos em Manaus

”Trupe” vai ser apresentado no Largo de São Sebastião e "Still Reich" no Teatro Amazonas


A Focus Cia de Dança volta a Manaus para apresentação de dois espetáculos inéditos na capital amazonense, com acesso gratuito. “Trupe” vai ocupar o Largo de São Sebastião, na sexta-feira (17), às 16h e 18h, e “Still Reich” vai ser apresentado no palco do Teatro Amazonas, no sábado (18), às 20h, e domingo (19), às 19h.

still-reich

Foto: Divulgação

A companhia dirigida pelo coreógrafo Alex Neoral e conhecida por espetáculo com sucessos do Rei Roberto Carlos circula o Brasil com o patrocínio da Petrobras e conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura. No Elenco estão Bianca Lopes, Carolina de Sá, Cosme Gregory, Iure de Castro, Lindemberg Mallí, Paloma Tauffer, Vanessa Fonseca e Wesley Tavares

Segundo Alex Neoral, a coreografia “Trupe” é uma homenagem aos artistas mambembes que levam, em suas andanças e jornadas, a arte ao público ao longo dos tempos. O espetáculo tem duração de 35 minutos, tempo em que oito bailarinos percorrem 150 metros de distância.

“’Trupe’ acontece em forma de um cortejo, em que as pessoas são surpreendidas quando estão passando pelo lugar. A ideia é modificar a paisagem ao redor e os próprios sentidos do espectador. A travessia desse cortejo, de fato, se dá no outro, em quem está passando e vê os artistas tão próximos exibindo repertório com propostas de movimentos, expressões e gestos”, conta o coreógrafo. “O espectador pode seguir até o final ou não, mas já foi afetado, ali, ao interromper seu deslocamento, muitas vezes, no ‘modo automático’. A arte sempre vai junto com quem assistiu”.

Neoral reforça que o grupo se desloca coletivamente apresentando a coreografia até um ponto específico da praça, onde se intensifica a movimentação em cena. Segundo ele, a obra é inspirada na atmosfera de grupos teatrais de rua e em coletivos mambembes, menção e homenagem a esse universo tão rico em manifestações culturais com figurinos que remetem um pouco aos traços circenses e burlescos.

“Esse espetáculo, assim como qualquer estreia artística hoje no Brasil, é um sinal de persistência e coragem. Viver da cultura em nosso país está se tornando uma tarefa desafiadora e graças a Petrobras, a Focus Cia de Dança tem o privilégio de ter um trabalho continuado, sinônimo de excelência e qualidade. Iniciativas como essas são essenciais para o desenvolvimento do Brasil e como criação da identidade de uma nação”, afirma Alex Neoral.

still-reich_

Foto: Divulgação

Still Reich no Teatro Amazonas

O espetáculo “Still Reich” reúne, em um programa único, peças compostas a partir de músicas do compositor contemporâneo americano, Steve Reich. Inspirado pelo vigor e construções musicais de suas composições, Alex Neoral apresenta quatro de suas obras neste espetáculo: “Pathways”, “Trilhas”, “Wood Steps” e “Keta”.

“Still Reich” foi vencedor do Prêmio Cesgranrio de Dança como melhor coreografia e ainda indicado como melhor bailarino e melhor bailarina.

Conforme Alex Neoral, “Still Reich”, que significa ‘ainda Reich’, é como se o compositor ainda continuasse o inspirando. Depois de quinze anos da primeira peça que criou com músicas dele, novamente o coreógrafo se inspira em suas músicas para a concepção de uma nova obra.

“O espetáculo apresenta peças coreográficas que se assemelham muito com às composições de Reich, que apresentam um fascínio pela combinação, pela questão abstrata, que vira uma música, assim como as coreografias, que combinam gestos aleatórios, criando universos a partir disso, sem um assunto pré-existente”, explica Neoral.

“Pathways”, com a música “ Music for Pieces of Wood”, traz em sua construção uma síntese da linguagem da Focus e o desafio de criar uma nova obra a partir de trechos pré-existentes. Apresentado inicialmente em Stuttgart, na Alemanha, foi um trabalho elogiado pelo público e pela crítica, tendo sido remontado para o ‘CityDance Ensemble’ – hoje ‘Company E’ –, de Washington DC. Já “Trilhas” é um extrato do espetáculo ‘Ímpar’, que aborda o instante e a partícula do momento que pode e muda o seguinte.

Na fisicalidade, Neoral construiu a coreografia inspirado em fugas, escapadas e corridas; assim, como na música Different Trains – After the War, há traços de tensão. Ambos trabalhos já foram apresentados na Alemanha, França, Itália, Panamá, além de inúmeras cidades brasileiras.

Em “Wood Steps”, a inspiração vem da vida nômade: pessoas que moram no “mundo” e fazem de seus pés as suas casas. O trabalho utiliza a percussão de pés para criar ritmos e marcações para a obra Proverb de Reich, onde a escrita coreográfica ganha o solo, explorando uma movimentação pesada e inusitada, fortificando a relação com o chão que se pisa. A metáfora do sapato, que possibilita ir mais longe e nele guarda muitas histórias de quem o usa.

“Keta”, significa terceiro em Iorubá. Reich compôs Drumming, música da peça, em uma viagem que fez à Gana na África. Esse universo tribal e ritualístico, de alguma forma, é levado para a cena através de uma construção coreográfica veloz, viva e orgânica, mostrando corpos em sua máxima potência em um trabalho vigoroso e ao mesmo tempo humano.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 14 =