Manaus,
×
Manaus,

Carnaval

Bloco Cauxi Eletrizado inicia venda de segundo lote de ingressos

Festa acontece no dia 12 de fevereiro, no Clube do Trabalhador


O grupo Couro Velho abre a roda de samba às 18h, com repertório de clássicos. David Assayag, Julio Persil, Márcia Novo e Márcia Siqueira vão dividir o palco para levar o boi-bumbá, pela primeira vez, para o bloco.

alaidenegao_-foto-elias-nascimento-1

Fotos: Elias Nascimento e Fita Crepe

Os shows das bandas anfitriãs, Alaídenegão, Cabocrioulo, Os Tucumanus e Cauxi Eletrizado, completam as atrações junto com a DJ Carol Amaral.

“O diferencial é que a Cauxi Eletrizado é formada por três grupos da cena alternativa da cidade e, no dia do bloco, além de mostrar um repertório de Carnaval, com marchinha e frevo, tem um momento para a apresentação das bandas”, define Clóvis Rodrigues, vocalista da Tucumanus e da banda oficial do bloco.

Clóvis Rodrigues destaca que o grupo se encontra uma vez por semana para trabalhar novos arranjos e selecionar músicas novas para o show. O start do período carnavalesco para a Cauxi Eletrizado, segundo ele, é no Réveillon e termina depois do Carnaval.

“Estamos fazendo o resgate de alguns frevos que deixamos de tocar com o tempo, afinal são mais de 10 anos de bloco e vamos substituindo músicas do início por novas, mas, de vez em quando, entra uma antiga”, comenta o cantor.

Tradição

O Cauxi Eletrizado, inspirado no Quanta Ladeira, conhecido em Pernambuco por fazer versões irreverentes de músicas famosas, também tem como referência a memória dos antigos blocos de Carnaval, com repertório de marchinhas tradicionais, frevos, releituras de clássicos e concurso de fantasias. A festa conta com espaços instagramáveis e praça de alimentação.

Clóvis Rodrigues pontua que o bloco de Carnaval alternativo cresceu, se firmou no calendário cultural de Manaus e proporcionou parcerias e conexões com artistas como Otto e banda Gang do Eletro, atrações convidadas em 2023 e 2019.

“Tem histórias muito bonitas, de grandes momentos na trajetória do Cauxi Eletrizado”, completa o vocalista da Tucumanus.

Rafael Ângelo, vocalista e guitarrista da Alaídenegão e um dos organizadores, reforça a importância da participação do público para inserir o bloco na programação oficial da cidade.

“É a melhor prova de que temos elementos que são fundamentais para a realização da festa e, sem a presença do público, não poderíamos construir essa história”, avalia o músico.

O bloco, que surgiu em 2012 no Acariquara e realizada sempre na Segunda-feira Gorda de Carnaval, já passou por lugares como Assinpa (Associação dos Servidores do Inpa), Assua (Associação dos Servidores da Universidade Federal do Amazonas) e Arena da Amazônia.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =