Manaus,
×
Manaus,

Teatro

Palco Giratório terá trupe amazonense no circuito nacional

Com apresentação no próximo domingo (26), Buia Teatro representa o Amazonas no maior projeto de circulação de artes cênicas do país, que iniciou agora em maio em Recife


O Amazonas irá marcar presença na 26ª edição do Palco Giratório, um dos mais consolidados festivais culturais do país, criado e realizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc). A cia amazonense Buia Teatro integra a lista de 17 grupos selecionados para participar do maior projeto de circulação de artes cênicas do país, que alcançará 80 cidades brasileiras até dezembro.

img-20240521-wa0006

Créditos: Renato Mangolin

Com uma programação para todas as idades, tanto gratuitas quanto a preços populares, o Festival iniciou em Recife (PE) no último dia 16. A primeira apresentação do coletivo independente da Região Norte acontece no próximo domingo (26), no Teatro Capiba da capital pernambucana, com o espetáculo infantojuvenil “Cabelos Arrepiados”.

Diretor da opereta e fundador da Cia Buia Teatro – ao lado da atriz, figurinista e artista visual Maria Hagge –, Tércio Silva destaca que essa é a estreia da trupe amazonense no circuito Palco Giratório (que nesta edição homenageia os diretores Amir Haddad e Maurício Tizumba) e participar do projeto permite à companhia realizar um sonho que antes parecia inacessível: o de alcançar diversas regiões do Brasil.

“Em 2021, participamos do Sesc Pulsar no Rio de Janeiro, o que já foi um passo importante para o nosso trabalho. Agora temos a oportunidade de levar nosso espetáculo para diversas regiões do país, o que é especialmente gratificante. Sem o apoio do Sesc, isso seria impossível”, salienta.

img-20240521-wa0008

Créditos: Renato Mangolin

Durante a temporada, o Buia Teatro realizará mais de 15 apresentações, que serão anunciadas nas redes sociais da companhia (@buiateatro no Instagram) ao longo do ano. Segundo o diretor teatral, o espetáculo – que conta com libreto da dramaturga carioca Karen Acioly, referência no teatro para a infância – será apresentado em cidades como Cuiabá, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília.

Experiência teatral mágica, “Cabelos Arrepiados” mistura fantasia, perigos reais e hipotéticos, humor e soluções inusitadas, compreendendo as vivências de crianças na sociedade contemporânea. Na história, cinco crianças são privadas de sono e enfrentam os medos gerados pelos maus pensamentos, ao mesmo tempo em que refletem sobre amizade, união fraternal, diálogo com os pais e os perigos da destruição do meio ambiente e do consumo desenfreado.

img-20240521-wa0004

Créditos: Renato Mangolin

De acordo com Tércio – que também irá compor uma das mesas redondas do Seminário Nacional Sesc de Teatro para as Infâncias nesta quarta (22), dentro da programação do Festival –, levar esse espetáculo para o Circuito Palco Giratório tem um impacto significativo tanto para o Buia Teatro quanto para o setor teatral local, pois amplia a visibilidade da arte produzida no Norte do país e atrai a atenção de curadores, programadores e festivais para o trabalho realizado no Amazonas.

O diretor pontua que a companhia, como única representante do Estado nesta edição do Festival, tem a imensa responsabilidade de representar a região Norte da melhor forma possível, ao lado do Grupo Locômbia Teatro de Andanças, formado por atores colombianos que vivem em Boa Vista (RR). “É importante destacar o esforço contínuo das companhias e artistas do Norte que, mesmo diante de desafios como a pandemia, continuam produzindo e se destacando. Cada participação em eventos como o Palco Giratório é uma validação do teatro do Amazonas e da sua qualidade”.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + vinte =