Manaus,
×
Manaus,

Saúde

SES-AM orienta população sobre cuidados em meio à fumaça

FVS-RCP também destaca as orientações para se proteger e evitar doenças respiratórias


Visando orientar a população amazonense sobre a adoção de cuidados essenciais para enfrentar os problemas decorrentes da fumaça intensa no Amazonas, o secretário de estado de Saúde, Anoar Samad, alerta sobre a importância de redobrar a atenção principalmente com idosos, crianças e portadores de doenças crônicas.

Divulgação/ SES-AM

“A orientação é sobre as melhores práticas e cuidados essenciais que a população pode tomar para minimizar os impactos da exposição à fumaça, garantindo assim o bem-estar das famílias durante esse período”, disse o titular da pasta.

Para aqueles que precisam sair para áreas abertas, o uso de máscaras tipo N95/PFF2 ou P100 pode oferecer proteção adequada, principalmente para pessoas com fatores de riscos e doenças crônicas.

Além disso, a adoção do uso de purificadores de ar com filtros Hepa e umidificadores podem ajudar a reduzir as partículas no ambiente interno. Eles também podem ser utilizados para o alívio dos sintomas de irritação em olhos, nariz e garganta.

Deve ser evitada a prática de atividades ao ar livre, em qualquer horário, se a qualidade do ar estiver ruim ou péssima. Ferramentas de monitoramento de qualidade do ar podem orientar decisões individuais.

Vale destacar também, a hidratação contínua, principalmente devido às altas temperaturas. Ao sair de carro, é recomendado manter os vidros levantados e deixar o ar-condicionado no modo “recirculação”.

Em caso de agravamento dos sintomas devido à fumaça em Manaus, a população pode se dirigir às unidades de Serviço de Pronto Atendimento (SPA) mais próximo de sua casa ou para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber cuidados médicos adequados. Nos demais municípios do estado, deve-se procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para casos mais simples, ou o atendimento no hospital local em casos de emergência .

O secretário destaca a importância de serem observadas as medidas anunciadas pelo Governador Wilson Lima recentemente para a população amazonense.

“O conhecimento, a preparação e a colaboração entre o Governo do Estado e a população são essenciais para proteger a saúde durante esse período”, finaliza o secretário.

Divulgação/ SES-AM

Fumaça intensa: saiba como se proteger e evitar doenças respiratórias

Diante da severa estiagem que se propaga no Amazonas com o acúmulo de fumaça, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), alerta para os cuidados necessários para evitar doenças respiratórios durante esse período de seca no estado.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que as orientações são práticas, visando a segurança e a saúde da população dos impactos da fumaça, evitando riscos de infecções respiratórias agudas, especialmente em crianças e idosos.

“A Fundação recomenda que a população se proteja, principalmente nos dias em que o ar está mais afetado pela fumaça, evitando estar em ambientes externos, visando prevenir infecções respiratórias. A recomendação é principalmente para crianças, idosos, gestantes, puérperas e pacientes crônicos que fazem parte dos grupos mais vulneráveis”, ressalta a diretora.

A orientação para evitar exposição também é indicada para quem tem o hábito de realizar atividades físicas em áreas externas. Além disso, outras recomendações incluem usar máscara de proteção respiratória quando houver circulação em ambientes com fumaça; manter-se hidratado com a ingestão de líquidos e proteger a pele dos danos causados pelos raios solares com a aplicação de protetor solar.

Foto: Jaqueline Macedo/FVS-RCP

Outras orientações

O chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica da FVS-RCP, Alexsandro Melo, destaca ainda que, em caso de reação alérgica nos olhos ou narinas, a orientação é evitar contato com as áreas afetadas. “Não coçar olhos e nariz, além de manter a distância das fumaças. A situação pode ser amenizada com lavagem nas regiões com soro fisiológico”, afirma Alexsandro.

Nos dias com mais fumaça no ar, a população deve ficar alerta a sintomas, como dores de cabeça, irritação e ardência nos olhos, nariz e garganta; rouquidão, tosse seca, dificuldade de respirar e cansaço. Em qualquer agravamento dos sintomas, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima para buscar atendimento médico adequado e em tempo oportuno.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 11 =