Manaus,
×
Manaus,

Cultura

Secretaria de Cultura encerra ciclo de escutas setoriais da Política Nacional Aldir Blanc

As escutas trouxeram resultados satisfatórios às classes envolvidas


Ao longo da semana, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa realizou rodada de escutas com profissionais da classe artística e economia criativa. O objetivo foi elaborar editais para aplicação dos Recursos da Política Nacional Aldir Blanc (PNAB) alinhados com as necessidades reais dos artistas.

cultura_encerramento-escutas_marcely-gomes

Foto: Marcely Gomes/ Secretaria de Cultura e Economia Criativa

As escutas tiveram retorno positivo e resultaram na resolução ou facilitação de diversos pleitos que os artistas vinham solicitando em editais anteriores. A iniciativa estreitou a comunicação entre classe artística e cultural do estado, sendo responsáveis por enxergar problemas, dificuldades e buscar meios de garantir uma melhor elaboração de editais e de outras políticas necessárias.

Anne Paiva de Alencar, assessora de políticas culturais, destacou a importância das escutas para a construção de políticas públicas efetivas. ” É necessário que a gente consiga entrar em contato com a sociedade que vai ser a beneficiária de qualquer política pública e que a gente consiga transformar essas necessidades, esses pleitos nas normativas, nos editais, para que esses editais tenham tanto acesso quanto um resultado positivo”, disse Anne.

No último dia do evento, a assessora compartilhou os resultados obtidos. Segundo ela, na sexta-feira à noite (14) foram realizadas conversas com duas classes artísticas e culturais do Estado. “A primeira reunião foi com a galera do audiovisual e conseguiu-se definir alguns critérios de editais e estabelecer uma divisão a respeito de valores e possibilidades dentro do edital do audiovisual”, contou.

Ela destacou ainda que “a segunda conversa foi com o pessoal de pesquisa e patrimônio cultural, em que também foram levantados pontos a respeito de avaliadores de critérios de participação desses editais por parte do pessoal da pesquisa”.

Ana Cláudia Motta, atriz, diretora e produtora cultural, esteve presente na reunião voltada ao audiovisual e expressou seu contentamento com os avanços alcançados: “Hoje a gente teve um momento muito produtivo, reunião com profissionais do audiovisual, as expectativas que nós temos de construir uma política pública sólida, democrática, que ajude de fato a desenvolver o mercado cultural como um todo e principalmente, claro, nas áreas que os artistas atuam aqui na cidade de Manaus”, ressalta Ana Cláudia.

O ciclo de escutas demonstra o compromisso da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa em criar políticas públicas participativas e inclusivas, que atendam às demandas dos artistas e fortaleçam a cultura local.

Balanço

As escutas setoriais foram realizadas do dia 8 a 14 de junho, no Cineteatro Guarany (anexo ao Centro Cultural Palácio Rio Negro), com realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, em parceria com o Conselho Estadual de Cultura (Conec).

No decorrer da semana foram ouvidas as reivindicações e sugestões do Povo Negro, artistas de Hip Hop, classe LGBTQIAPN+, Cultura Popular, Literatura, Artes Visuais, Circo, Dança, Teatro, Povos Indígenas, Música, Audiovisual, Pesquisa e Patrimônio Histórico.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − seis =