Manaus,
×
Manaus,

Brasil e Mundo

Wilson Lima vistoria obra do novo residencial do Prosamin+

Com investimento de R$ 20 milhões e previsão de entrega para este ano, o conjunto habitacional, na zona sul de Manaus, terá 72 apartamentos


O governador Wilson Lima vistoriou, nesta terça-feira (12), as obras do novo residencial do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+), em construção no bairro Cachoeirinha, zona sul da capital amazonense. Com 30% do projeto executado, o conjunto habitacional terá 72 apartamentos e tem previsão de entrega para até o fim de 2024.

visita-prosamin-alex-pazuello-4

Foto: Alex Pazuello e Antonio Lima/Secom

Ao destacar o trabalho do Governo do Estado para entregar moradias dignas, o governador Wilson Lima ressaltou que, além desse residencial com investimento de R$ 20,4 milhões, outros dois conjuntos do Prosamin+ também devem ser inaugurados em 2024. No total, a previsão é entregar neste ano 280 unidades habitacionais para famílias reassentadas pelo programa, superando investimentos de R$ 67 milhões.

“A gente tem duas situações que eu gostaria de destacar nesse processo: primeiro é dar uma moradia para essas pessoas e o segundo aspecto é dar moradia digna. Não adianta simplesmente você colocar alguém em uma casa para morar com a sua família, que ela não esteja próximo de equipamentos sociais, como farmácias, supermercados, posto de saúde, delegacia, escola para colocar as crianças e outras infraestruturas para que você possa ter melhor qualidade de vida”, afirmou Wilson Lima.

O governador, que estava acompanhado dos vereadores Diego Afonso e Allan Campelo, e gestores e técnicos da área de habitação do Governo do Amazonas, lembrou que em breve vai entregar também o Residencial Ozias Monteiro II, na zona norte, que possui 192 unidades habitacionais.

Conforme a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), órgão do Governo do Amazonas vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb) e responsável pelo Prosamin+, já foi dada a ordem de serviço para mais duas obras: um habitacional de três quadras e 176 apartamentos, na comunidade da Sharp, bairro Armando Mendes, zona leste; e outro, de duas quadras e 32 unidades, na rua Waldomiro Lustosa, na área da Manaus 2000, no Japiim, zona sul.

Segundo a UGPE, os apartamentos são construídos para as famílias que estão sendo retiradas das áreas de intervenção do programa, especialmente as que vivem em locais com maior risco de alagação.

“Essa obra faz parte da solução de reposição de moradia para os moradores que estão saindo da área de risco do igarapé e que estão sendo reassentados. Cerca de 752 famílias serão reassentadas para apartamentos como o que foi inaugurado no Parque Rodrigo Otávio, no Distrito Industrial”, explicou o secretário executivo da UGPE, Marcellus Campelo.

O Governo do Estado deve reassentar mais 1.060 famílias este ano na Sharp e Manaus 2000, com a entrega de novas unidades habitacionais ou com outras soluções de moradia.

“São pessoas que optaram pelos benefícios a serem entregues para essa população, que conta com bônus moradia, auxílio, aluguel e unidades habitacionais que também são entregues”, informou o diretor-presidente da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), Jivago Castro.

visita-do-prosamin-antonio-lima-1

Foto: Alex Pazuello e Antonio Lima / Secom

Avanço e planejamento

A obra do residencial que recebeu a visita de Wilson Lima, na avenida Maués, já conta com blocos erguidos e, agora, será iniciada a concretagem das lajes. Um dos trabalhadores da obra, Alex Júnior, 25, comentou sobre a alegria de fazer parte da construção do residencial, já que estava desempregado e foi contratado em outubro de 2023 para fazer parte da equipe.

“Eu estou fazendo parte dessa obra aqui, mesmo que um dia eu vá embora, vou lembrar dela e saber que pelo menos eu fiz meu trabalho direitinho. E eu moro com cinco pessoas em casa. Minha mãe, minha irmã, minha mulher e meus sobrinhos. E é bastante importante mesmo trabalhar. É uma ajuda a mais em casa, uma renda a mais. Eu me sinto grato”, disse Alex.

O avanço das obras do Prosamin+ causou surpresa para o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), financiador do programa, durante reunião de avaliação em Brasília (DF). O líder da Divisão de Água e Saneamento no Brasil e coordenador dos Países do Cone Sul da instituição, Gustavo Méndez, disse que as obras do programa estão saindo “melhor do que se havia programado”. Os recursos financiados pelo BID são pagos pelo Governo do Estado.

O Prosamin+ já tem em andamento sete frentes de obras na área da Comunidade da Sharp, na zona leste, e outras cinco na Manaus 2000, zona sul. Até 2027, serão construídas, por meio do programa, 752 unidades habitacionais para reposição de moradia. Serão 616 na Comunidade Sharp, 72 na Cachoeirinha e 32 na Manaus 2000, além das 32 unidades do Residencial Rodrigo Otávio entregues em abril de 2023.

O programa também avança com as obras de esgotamento sanitário e abastecimento de água, macro e microdrenagem, terraplenagem, sistema viário, unidades habitacionais, e de uma ponte na avenida Grande Circular, intervenção importante para prevenir alagações na área.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + seis =