Manaus,
×
Manaus,

Brasil e Mundo

Wilson Lima busca parceria para projetos educacionais do Amazonas em Londres

O governador esteve com representantes da SOAS University of London, da Pearson e Bloomberg apresentando iniciativas como a Escola da Floresta


O governador Wilson Lima apresentou, nesta quarta-feira (14), em Londres (capital inglesa), projetos do Governo do Amazonas voltados à educação, como a Escola da Floresta, ao Lord Dr. Michael Hastings, presidente do Conselho de Curadores da SOAS University of London (do inglês, Escola de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres) e representantes da empresa Pearson, que atua com serviços e produtos educacionais, inclusive no Brasil.

bloomberg-maurilio-rodrigues-5

Foto: Maurílio Rodrigues / Secom

Wilson Lima também esteve reunido com dirigentes da Bloomberg, empresa de tecnologia, dados e mídia para o mercado financeiro. O governador destacou que a ampliação de investimentos na educação é o caminho para promover mudanças de comportamento necessárias ao enfrentamento das mudanças climáticas, preservando o meio ambiente e garantindo sustentabilidade, como prevê o projeto Escola da Floresta, que foi bem recebido pelos representantes das instituições com as quais o governador esteve reunido.

“Nada mais importante do que a gente começar a educar essas crianças para enfrentarem o mundo no qual nós vivemos, em que a questão da sustentabilidade, da preservação e das questões ambientais não são apenas um plano de governo ou um projeto de uma companhia, mas tem que fazer parte do nosso dia a dia”, destacou Wilson Lima.

“Então, a gente tem investido muito nessa questão da educação. A Escola da Floresta é um projeto piloto que traz, além dos conteúdos normais, a questão da sustentabilidade inserida em sua grade curricular”, completou o governador.

Parceria com UEA e outros projetos

No encontro com Lord Dr. Michael Hastings, presidente do Conselho de Curadores da SOAS, Wilson Lima conversou sobre a possibilidade de parcerias com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), além do investimento em outros projetos de educação no estado.

jf-maurilio-rodrigues-4

Foto: Maurílio Rodrigues / Secom

Na reunião com representantes da Pearson, líder global na oferta de soluções, serviços e produtos na área de educação para estudantes, instituições educacionais, empresas, governos e outros parceiros, Wilson Lima apresentou aos dirigentes Ana Julia Fernandes, Marianne Lewis e Frederic Bardy todos os principais projetos de educação do estado, incluindo o Jovem Bilíngue, e recebeu sinalização positiva para avançar em parcerias com a empresa.

Na reunião com a Bloomberg, o governador do Amazonas foi recebido pela CEO, Laura Hickey OBE (sigla para Ordem do Império Britânico), e por Jon Moore, CEO da BNEF. Ele tratou sobre projetos de educação e da área ambiental, com o programa Amazonas 2030, que prevê desmatamento líquido zero no estado a partir da aplicação de recursos, obtidos com a venda de créditos de carbono, em iniciativas para o desenvolvimento sustentável.

Participaram da reunião na Bloomberg, representantes da empresa nas áreas de filantropias; da Glasgow Financial Alliance for Net Zero (GFANZ), do inglês Aliança Financeira de Glasgow para Net Zero; e da BloombergNEF (Financiamento de Nova Energia), além do executivo da empresa enviado especial para a ONU e COP.

Na avaliação do governador do Amazonas, que esteve acompanhado do secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, a apresentação desses projetos tem o objetivo de divulgar iniciativas e firmar parcerias para fomentar e promover a sustentabilidade e ações socioambientais que contribuam para a preservação da floresta.

“Todas essas conversas são muito importantes para a gente entender quais os caminhos que a gente vai seguir para atingir o tão desejado desenvolvimento sustentável”, frisou Wilson Lima.

cafe-lord-hasting-maurilio-rodrigues-7

Foto: Maurílio Rodrigues / Secom

Iniciativas em educação

Com aproximadamente R$ 5 milhões em investimentos, a primeira unidade da Escola da Floresta já está com 70% de obras concluídas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, em São Sebastião do Uatumã (a 247 quilômetros de Manaus) e deverá ser entregue ainda no primeiro semestre de 2024.

As escolas da floresta foram projetadas para ter um baixo impacto ambiental e terá Estação de Tratamento de Esgoto (ETE); painéis de captação de energia solar; sistema de captação de águas pluviais; uso de madeira de manejo florestal sustentável; sistema de ventilação natural; e ampla acessibilidade. Conta também com salas de aula, de leitura, multiuso e dos professores, refeitório, alojamento dos educadores e dos estudantes, laboratório de robótica (Espaço Maker), entre outros espaços.

Além da escola da floresta, Wilson Lima também apresentou melhorias na educação pautadas pela tecnologia e preparação para o mercado de trabalho, que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Amazonas, a exemplo da oferta do ensino bilíngue e dos laboratórios de robótica (Espaço Maker) e entrega de kits de robótica para alunos da rede de educação estadual.

O Governo do Amazonas tem apoiado a oferta do ensino bilíngue, com dez unidades educacionais oferecendo a modalidade e o projeto Jovem Bilíngue para custear bolsas de estudo da língua inglesa, atendendo quase 7,5 mil alunos neste ano.

Com o início do ano letivo de 2024 na rede estadual, 31 escolas passaram a contar com o Espaço Maker, que somados aos 51 já inaugurados, chegam a 83 salas entregues em escolas públicas, beneficiando aproximadamente 54 mil alunos em todo o estado. São 40 Espaços Makers na capital e 43 no interior. O objetivo é chegar a 100 até 2026.

Neste ano, o governador Wilson Lima também lançou o projeto Edutech. Com 36 mil kits de robótica adquiridos, o Edutech beneficiará alunos do 9º ano da rede estadual de ensino, que hoje conta com 32 mil estudantes nesta etapa escolar. O kit Edutech é composto por livros didáticos sobre programação em blocos e automação e itens tecnológicos como a placa Arduíno UNO, leds, cabos, sensores e outros; além de uma plataforma de ensino adaptativo, com jogos e desafios educacionais.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 17 =