Manaus,
×
Manaus,

Brasil e Mundo

TCE-AM participa de seletiva nacional para conselho de auditores da ONU

O Brasil foi eleito pela ONU, em novembro de 2023, para integrar o grupo ‘Board of Auditors’


Os auditores de controle externo do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) participam de um processo seletivo interno realizado pela Secretaria de Controle Externo (Secex) para escolha de dois nomes que vão representar a Corte de Contas amazonense na seletiva nacional do projeto “Conselho de Auditores da ONU”.

whatsapp-image-2024-01-25-at-10-59-56

Foto: Joel Arthus

O Brasil foi eleito pela ONU, em novembro de 2023, para integrar o grupo ‘Board of Auditors’, como é conhecido em inglês, que realiza auditoria externa das finanças do órgão internacional, de seus fundos, programas e missões de paz e faz recomendações para aprimorar a governança e a gestão dos recursos.

Representando o país, o Tribunal de Contas da União (TCU) formalizou acordo de cooperação com os 32 Tribunais de Contas (TCs) do Estado, dos municípios e do Distrito Federal, além da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), para que cada instituição indique dois nomes para participar da seletiva nacional. A seleção vai escolher oito auditores de controle externo como integrantes do conselho.

“Cada Tribunal de Contas irá indicar dois auditores para participar da seletiva nacional. Como são ao todo 32 TCs, serão enviados 64 nomes de auditores para a Atricon, que irá realizar um filtro técnico e enviar 16 nomes para o TCU, momento em que serão escolhidos os oito auditores que irão participar do projeto”, explicou o secretário da Secex no TCE-AM, Stanley Scherrer.

Seletiva interna

No âmbito da Corte de Contas amazonense, a seletiva será realizada entre os dias 26 a 30 de janeiro, e o resultado com os dois nomes indicados será divulgado até o dia 5 de fevereiro. Além de critérios objetivos, também serão analisados aspectos comportamentais dos interessados, conforme orientação da organização do programa.

Os candidatos precisam ter nível avançado de inglês, treinamento e experiência em auditoria financeira, entre outros critérios.

Ainda conforme Stanley Scherrer, a realização da seletiva interna atende determinação da conselheira-presidente do TCE-AM, Yara Amazônia Lins, de democratizar o acesso a oportunidades de crescimento profissional na Corte de Contas.

“Após os processos de seleção interna e também das fases posteriores que serão realizadas pela Atricon e pelo TCU, os selecionados oficialmente para o programa poderão participar de treinamentos e capacitações internacionais, inclusive para missões de paz, além de experiências fora do Brasil”.

O anúncio dos oito nomes escolhidos para integrar o conselho deve ser divulgado pelo TCU em fevereiro de 2024.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 9 =