Manaus,
×
Manaus,

Amazonas

TCE-AM: Reitor da UEA anuncia núcleo da Ouvidoria da Mulher

O anúncio foi feito pelo reitor da UEA, André Zogahib, na manhã da última sexta-feira (19), após uma reunião com a equipe da Ouvidoria da Mulher da corte de contas amazonense


Em uma iniciativa conjunta, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) anunciaram a criação do Núcleo da Ouvidoria da Mulher na UEA.

49ffdd44-cfcf-4afd-a5d1-70ee9a1cc5a3

Foto: Filipe Jazz

O anúncio foi feito pelo reitor da UEA, André Zogahib, na manhã desta sexta-feira (19), após uma reunião com a equipe da Ouvidoria da Mulher da corte de contas amazonense, enviada pela conselheira-presidente Yara Amazônia Lins, com o objetivo de estabelecer uma parceria para fortalecer os mecanismos de ouvidoria das duas instituições.

O novo núcleo, coordenado pela professora Patrícia Attademo, proporcionará um espaço dedicado para que as mulheres possam fazer suas denúncias e relatar suas experiências, visando um atendimento prioritário e humanitário dentro da universidade.

O reitor André Zogahib enfatizou que o novo núcleo da ouvidoria, coordenado pela professora Patrícia Attademo, seguirá o modelo adotado pelo tribunal, com o objetivo de garantir um atendimento prioritário e humanitário na universidade.

“A criação do núcleo representa mais um avanço e uma vitória para a instituição, destacando a importância de proporcionar um ambiente seguro e acolhedor para todas as mulheres da comunidade acadêmica”, disse o reitor.

A diretora da Ouvidoria da Mulher do TCE-AM, Ana Paula de Andrade Aguiar, expressou sua satisfação com a iniciativa da UEA em criar o núcleo, ressaltando que essa ação é fruto da colaboração entre as instituições e demonstra o compromisso em garantir o acolhimento das mulheres vítimas de assédio.

“A criação do Núcleo da Ouvidoria da Mulher na UEA representa um passo importante na promoção da igualdade de gênero e no combate à violência contra as mulheres dentro do ambiente universitário. A iniciativa também serve como exemplo para outros órgãos e instituições, incentivando a adoção de medidas semelhantes em prol da proteção e do empoderamento das mulheres em diferentes setores da sociedade”, destacou.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − sete =