Manaus,
×
Manaus,

Amazonas

TCE-AM institui Manual de Identidade Visual da Corte de Contas

A iniciativa inédita da Corte de Contas foi idealizada pela presidente da Corte de Contas, conselheira Yara Lins


Para fortalecer a comunicação institucional e padronizar o uso de marcas e símbolos, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) instituiu o Manual de Identidade Visual que passa a ser um documento normativo e embasa a aplicação de elementos que identificam o TCE-AM.
whatsapp-image-2024-04-25-at-12-21-16

Foto: Divulgação

A iniciativa inédita da Corte de Contas foi idealizada pela presidente da Corte de Contas, conselheira Yara Amazônia Lins, para padronizar e facilitar a percepção e identificação do brasão e demais elementos gráficos do Tribunal.
“A criação do Manual foi uma determinação à Diretoria de Comunicação Social para fortalecermos a identidade e identificação do Tribunal de Contas para que qualquer cidadão identifique, com clareza, quando se tratar de uma comunicação da Corte de Contas”, disse a conselheira Yara Amazônia Lins.
O Manual está disposto na Resolução nº 05/2024, que alterou a Resolução nº 28/2012, publicada no Diário Oficial Eletrônico (DOE) de quarta-feira (24) e ficará disponível no portal institucional do Tribunal.
Segundo a diretora de Comunicação Social, Mariana Sodré, o Manual de Identidade Visual da Corte de Contas será referência para a aplicação do logotipo em todos os suportes físicos e elementos de design gráfico de uso institucional.
“Quando estabelecemos regras claras sobre o uso da marca e a representação visual da instituição, buscamos impedir que haja distorções ou usos inadequados que possam comprometer a integridade de nossos símbolos. A elaboração do Manual buscou, sobretudo, resguardar as marcas e elementos gráficos que caracterizam a Corte de Contas e garantem integridade à comunicação institucional”, disse a diretora.
Para a diretora adjunta de Comunicação, Dhyene Brissow, que coordenou a elaboração do Manual junto ao designer gráfico João Marco Nascimento, a partir da disponibilização do documento, o Tribunal passa a padronizar o uso de elementos gráficos alinhados à identidade do TCE-AM.
“Com o Manual em vigor, é mais fácil para os colaboradores e parceiros criarem materiais de comunicação alinhados com a identidade visual da instituição. As diretrizes claras e específicas que constam no manual eliminam ambiguidades e garantem o uso adequado da identidade visual”, disse Dhyene Brissow.
Obedecendo às normatizações estabelecidas no Manual, a aplicação da marca do TCE-AM é livre para utilização em materiais institucionais.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 2 =