Manaus,
×
Manaus,

Amazonas

Edifício-garagem é arrematado em leilão público

O leilão foi coordenado pela Semad, tendo como pregoeiro o Leiloeiro Público Oficial Sandro de Oliveira


A Prefeitura de Manaus vendeu, na manhã desta segunda-feira, 12/9, por meio de Leilão Público, dois imóveis pertencentes ao poder Executivo: o edifício-garagem, no centro da cidade, arrematado por um empresário amazonense que não quis o nome divulgado, e um terreno, localizado no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul. Os dois foram vendidos pelos valores iniciais, estabelecidos no edital, sendo por R$ 5,374 milhões o “Garajão”, e R$ 698 mil, o terreno. O evento aconteceu no auditório do Mercure Manaus Hotel, na avenida Mário Ypiranga Monteiro, nº 1.000, bairro Adrianópolis, zona Centro-Sul.

(Foto: Reprodução/Internet)

O secretário municipal de Administração, Planejamento e Gestão, Ebenezer Bezerra, que acompanhou o leilão, disse que esse é um momento histórico para a prefeitura. Construído em 1988, o prédio já estava sem funcionalidade para a gestão municipal há pelo menos cinco anos e que, após avaliação pelo Conselho Municipal de Gestão Estratégica (CMGE), e com o aval do prefeito David Almeida, foi feita a alienação, inclusive do terreno, e o valor arrecadado com a venda será revertido para a Manaus Previdência.

“É importante ressaltar que, embora com 34 anos de existência, o prédio do edifício-garagem não tem nenhum tipo de comprometimento em sua estrutura, ele necessita apenas de reparos, de desgastes naturais em uma obra com essa idade”, disse Ebenezer.

O titular da Semad lembrou, ainda, que, seguindo orientação do prefeito David Almeida, os arrematantes poderão parcelar o pagamento dos valores em até 12 meses. “O prefeito teve a ideia de parcelar o pagamento como uma forma de potencializar a venda, facilitando para os arrematantes”, destacou.

O leilão foi coordenado pela Semad, tendo como pregoeiro o Leiloeiro Público Oficial Sandro de Oliveira. A venda dos imóveis foi autorizada pelas Leis Municipais nº 2.189 de 28/12/2016 e nº 2.701 de 06/11/2020.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 4 =