Manaus,
×
Manaus,

Registrando

Torcida azulada lota o Sambódromo no lançamento do álbum “Cultura – O Triunfo do Povo”

No terceiro Bar do Boi da temporada, o novo álbum foi lançado com a presença do elenco de itens principais do Caprichoso


Em Manaus, o lançamento do álbum “Cultura – O Triunfo do Povo”, do Boi Caprichoso, aconteceu neste sábado (4), no Ensaio dos Bumbás, evento que movimenta a agenda bovina no Centro de Convenções Gilberto Mestrinho – Sambódromo de Manaus. Após uma semana do lançamento oficial do álbum no Curral Zeca Xibelão, em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), as novas toadas azuladas foram orquestradas pela torcida manauara.

cultura_lancamento-album-caprichoso_1_marcely-gomes

Fotos: Marcely Gomes/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

A festa promovida pelo Movimento Marujada, em seu terceiro Bar do Boi, conta com o apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Os ensaios precedem o 57º Festival de Parintins, nos dias 28, 29 e 30 de junho, na Ilha Tupinambarana.

Confiante no sucesso do novo álbum, o diretor de eventos e produtor do Caprichoso, Carlos Kaita, assegura que as 19 faixas já estão na boca da galera e, mais que isso, vão ao encontro do que será apresentado pelo Touro Negro, na arena do Bumbódromo. “O Caprichoso trabalha muito com a Arena, a gente já pensa muito no que é o projeto de Arena. Claro que tem o que a galera gosta de ouvir, de dançar, mas o nosso projeto é voltado pra Arena, então é o que a gente almeja com mais esse campeonato”, disse.

Para entregar o álbum “Cultura – O Triunfo do Povo”, o produtor musical Guto Kawakami destacou que foram necessários 40 dias de trabalho, dentro do estúdio, desde a pré-produção, produção até lançamento nas plataformas digitais. “Nesse álbum eu continuo a dizer que o diferencial dele são as batidas percussivas A gente pode ver isso muito claramente em faixas que já estão na boca da galera, por exemplo, a Málúù Dúdú, Alagação e Mothokari. Então, não tenho dúvidas que esse diferencial vai ajudar a gente a trazer o título mais uma vez para o Caprichoso”, anuncia o produtor, ao lado do time de compositores que somam 20 nomes.

cultura_lancamento-album-caprichoso_7_marcely-gomes

Fotos: Marcely Gomes/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Para quem assume a função de comandar o espetáculo, o novo trabalho reforça o compromisso dos itens oficiais. “Com certeza, quando a toada é boa, pega rápido, fica grudada na cabeça, é criança, todo mundo cantando”, afirmou o levantador, Patrick Araujo. A certeza do sucesso também vem do apresentador Edmundo Oran.

Sem muitos detalhes, Oran adiantou que o torcedor pode aguardar surpresas na arena. “Muitas novidades que a gente não pode contar, mas já estamos trabalhando com o Conselho de Arte do Bumbá Caprichoso, já dentro do galpão, começando com os artistas, e fazendo um spoiler para a nação azul e branca: o Caprichoso vem lindo, o Caprichoso vem grandioso, o Caprichoso vem com pinta e vai ser o tricampeão de 2024”, anunciou.

Palco estrelado

A noite de lançamento iniciou com Márcio do Boi, em seguida dividiram o palco, Klinger Jr e Arlindo Neto. Na sequência, Junior Paulain preparou a galera para o show principal, conduzido pelos itens oficiais, Edmundo Oran, Patrick Araújo, Marujada de Guerra e Prince do Caprichoso. Completando o estrelato, o Boi Caprichoso evoluiu com o tripa Alexandre Azevedo.

No repertório, a toadas novas, intercaladas com as mais antigas, ecoaram no Sambódromo. Por mais de duas horas, o elenco principal conduziu um show valorizando a presença feminina entre artistas e torcedoras, e se posicionou contra o racismo e a intolerância.

No palco, as apresentações vibrantes dos itens individuais completou a noite, que teve a participação da porta-estandarte Marcela Marialva, sinhazinha Valentina Cid, rainha do folclore Cleise Simas, a cunhã-poranga Marciele Albuquerque e o pajé Erick Beltrão. O Corpo de Dança Caprichoso (CDC) Manaus, somou ao de Parintins, a Troup Caprichoso, além das torcidas Raça Azul e Força Azul e Branca (FAB).

Fotos: Marcely Gomes/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Nação azul e branca

Quem encontrou um cantinho no Sambódromo lotado foi a família Uchôa. Tatiana conta que o legado azulado é de família. “A minha família toda é de Parintins, a minha vó, e o meu sangue é azul. Minha mãe e meu pai foram legados, eles eram da Marujada. E a gente está aqui hoje em homenagem a eles. É uma tradição”, lembrou a administradora.

Duas paixões uniram o casal Patrícia Leitão e Jackson Santana, o Boi Caprichoso e o time de futebol amazonense, São Raimundo. “Sim, sim amor pelo esporte e pela cultura. O São Raimundo, para quem não sabe, é tricampeão do Norte. É o único time que tem o estádio local. E aí a paixão pelo Caprichoso também que, até então, não sou daqui, sou paraense, e lá sou Paysandu, que é azul e branco”, justificou o torcedor, frequentador do Bar do Boi desde 2006.

Faixas do álbum “Cultura – O Triunfo do Povo” (2024)

1. Cultura – O Triunfo do Povo

Compositores: Adriano Aguiar, Guto Kawakami e Geovane Bastos

 

2. Caprichoso – O Boi do Urubuzal

Compositores: Adriano Aguiar, Vanessa Aguiar e Edval Machado

 

3. Ê, Parente!

Compositores: Carlinhos Lauria, Bruce Bulcão e Carlos Tomé

 

4. Málúù Dúdú – Boi Preto

Compositores: Adriano Aguiar, Tomaz Miranda e Gean Souza

 

5. O Tambor da Terra

Compositores: Ronaldo Barbosa Júnior e Ronaldo Barbosa

 

6. O Mais Querido do Povão

Compositores: Adriano Aguiar e Adriana Cidade

 

7. Alagação (feat. Luziene Lins)

Compositores: Ronaldo Barbosa e Ronaldo Barbosa Júnior

 

8. Incomparável Amor

Compositores: Celso Sabino e Saullo Vianna

 

9. Mothokari

Compositores: Ronaldo Barbosa e Ronaldo Barbosa Júnior

 

10. Dona da Noite

Compositores: Ademar Azevedo

 

11. “Triunfo Popular”

Compositores: Adriana Cidade, Júnior Dabela, Otacílio Cardoso e Uendel Pinheiro

 

12. Engeramento

Compositores: Adriano Aguiar, Charles Silva, Waltinho Oliva

 

13. No Capricho da Remada (in memoriam à Teixeira de Manaus) (feat. Prince do Caprichoso)

Compositores: Moisés Colares, Ralrison Nascimento e Thiago Reis

 

14. Mística Marubo (feat. Luziene Lins)

Compositores: Geovane Bastos e Ligiane Gaspar

 

15. Marujeiro Caprichoso

Compositores: Guto Kawakami, Gabriel Moraes e Adan Renê

 

16. Mestres e Mestras da Cultura

Compositores: Arlen Barbosa, Rodrigo Martin e Rodrigo Gadelha

 

17. Awa Guajá – A Oferenda

Compositores: Paulo Victor Costa, Claudia Naína e Anderson Souza

 

18. Um Canto de Fé! (feat. Luziene Lins)

Compositores: Juarez Filho, Thyago Lima e Thauan Bulcão

 

19. Sacaca – Curadores da Floresta

Elton Júnior, Lenart Mustaffa e Yomarley Holanda

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 13 =