Manaus,
×
Manaus,

Registrando

Justiça espanhola condena três torcedores por racismo a Vini Jr

"Não sou vítima de racismo. Eu sou algoz de racistas", declarou Vini Jr após a divulgação da decisão


Pela primeira vez, na Espanha, três pessoas foram condenadas à prisão por insultos racistas contra o jogador brasileiro Vinicius Jr., do Real Madrid. A La Liga, que é a responsável pelo Campeonato Espanhol, anunciou a decisão nesta segunda-feira. Os réus foram considerados culpados por crime contra a integridade moral com agravante de discriminação por motivos racistas.

images-87

Foto: Reprodução Internet

O caso em questão, dos gritos racistas por parte de torcedores do Valencia aconteceram durante partida em maio do ano passado. Os três torcedores foram condenados a princípio a 12 meses de prisão, mas depois a pena foi reduzida para oito meses, além do pagamento dos custos do processo. Eles também estão banidos, por dois anos, de irem a estádios que receberem jogos organizados seja pela La Liga ou pela Real Federação Espanhola.

Durante a audiência, os réus leram uma carta em que pedem desculpas a Vinicius Jr. e ao Real Madrid.

De acordo com o presidente da La Liga, Javier Tebas, a decisão é uma “ótima notícia no que diz respeito à luta contra o racismo na Espanha” e “envia uma mensagem clara” às pessoas que vão ao estádio de futebol para ofender, que “haverá consequências criminais para elas”.

Em comunicado oficial, o Real Madrid também repercutiu a sentença desta segunda dizendo que continuará a trabalhar para erradicar qualquer comportamento racista no mundo do futebol.

Em sua conta no “X” (antigo Twitter), o jogador destacou que essa decisão servirá de exemplo para os racistas, que devem sentir medo e vergonha de suas atitudes. Caso contrário, ele ira cobrar por justiça. Essa é a primeira sentença condenatória desse tipo na Espanha, resultado de uma denúncia feita pela LaLiga, responsável pelo campeonato espanhol.

“Muitos pediram para que eu ignorasse, outros tantos disseram que minha luta era em vão e que eu deveria apenas “jogar futebol”.

Mas, como sempre disse, não sou vítima de racismo. Eu sou algoz de racistas. Essa primeira condenação penal da história da Espanha não é por mim. É por todos os pretos.

Que os outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras. Caso contrário, estarei aqui para cobrar. Obrigado a La Liga e ao Real Madrid por ajudarem nessa condenação histórica. Vem mais por aí”, declarou o craque brasileiro.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − onze =