Manaus,
×
Manaus,

Registrando

Gilberto Gil é eleito para a Academia Brasileira de Letras

Cantor e compositor concorreu com os escritores Salgado Maranhão e Ricardo Daunt, ocupando a cadeira de número 20


O cantor, compositor e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil foi eleito para a Academia Brasileira de Letras nesta quinta-feira, 11. Ele passará a ocupar a cadeira 20, que ficou vaga após a morte do advogado, escritor e jornalista Murilo Melo Filho, em maio de 2020. Gil concorreu com os escritores Salgado Maranhão e Ricardo Daunt.   

No Instagram, o artista celebrou a notícia: “Muito feliz em ser eleito para a cadeira 20 da Academia Brasileira de Letras. Obrigado a todos pela torcida e obrigado aos agora colegas de Academia pela escolha”. Recentemente a atriz a Fernanda Montenegro também foi eleita para a ABL como a sétima ocupante da cadeira 17, vaga desde a morte do escritor e diplomata Affonso Arinos de Mello Franco, em 15 de março de 2020.

Divulgação Internet

O soteropolitano foi um dos criadores do movimento tropicalista, tornou-se uma das vozes mais marcantes da música popular brasileira, virou símbolo de resistência contra a ditadura militar, exilou-se do Brasil, fez um retorno triunfal e ganhou prêmios como o Grammy e o Grammy Latino.

Entre álbuns de estúdio, discos gravados ao vivo e compilações, Gil soma mais de 50 CDs lançados, com grandes clássicos da MPB como ‘Tropicalia’ ou ‘Panis et Circensis’, ‘Refazenda’, ‘Expresso 2222’, ‘Refavela e Realce’. Seu mais recente trabalho de inéditas é OK OK OK, de 2018.

Fora dos palcos, Gil também se notabilizou na política. Foi vereador de Salvador entre 1989 e 1992 pelo então PMDB e ministro da Cultura do governo Lula entre 2003 e 2008 pelo PV, partido ao qual é filiado até hoje. Em 1999, foi nomeado pela Unesco como Artista pela Paz. No âmbito da ONU, foi embaixador para agricultura e alimentação. Além de ter sido um dos principais defensores da livre circulação de informação na internet.

Divulgação Internet

 

Gil foi eleito para a ABL pouco tempo depois da atriz Fernanda Montenegro e, assim como ela, não tem a escrita literária como sua principal atividade. No entanto, é coautor de alguns livros, como ‘Gilberto Bem Perto’, com Regina Zappa, ‘Cultura pela Palavra’, com Juca Ferreira, ‘Disposições Amoráveis’, com Ana de Oliveira, e ‘O Poético’ e o ‘Político e Outros Escritos’, com Antonio Risério. Além disso, ele tem poemas e letras reunidas em outros livros.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =