Manaus,
×
Manaus,

Registrando

Coldplay e plateia são os protagonistas de uma noite histórica na Cidade do Rock

A atração mais aguardada do dia, coloriu e iluminou, em sincronia com o som com suas tradicionais pulseiras luminosas


“Só houve um momento como o de hoje, o de Freddie Mercury em 1985. Foi incrível, foi memorável”. Assim Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, definiu o show do headliner Coldplay. Os fãs do festival viveram uma noite histórica hoje na Cidade do Rock e nem mesmo a chuva foi capaz de apagar a magia que ocupou cada canto dos seus de 385 mil m2. A banda britânica comandou uma grande festa, com um supershow não só em cima do Palco Mundo, mas que se estendeu por toda a plateia. Com as tradicionais e emblemáticas pulseiras luminosas que piscavam e mudavam de cor em sincronia com as músicas, além de chuvas de papel picado em diferentes canções, a banda britânica promoveu um verdadeiro espetáculo que emocionou quem acompanhava do gramado e de casa. No setlist, Coldplay tocou todos os seus maiores hits, como “Viva la Vida”, “Paradise” e “Yellow”, que eram acompanhados do início ao fim pelo público.

No Palco Mundo, o primeiro a se apresentar Djavan, um dos ícones da MPB, seguido dos britânicos do Bastille e do fenômeno cubano, Camila Cabello. O Sunset abriu os trabalhos com a banda Bala de Desejo e convidados. Em seguida, foi a vez do trio Gilsons embalarem o público que passou a tarde na Cidade do Rock. A terceira atração foi a voz poderosa de Maria Rita e, fechando a noite no palco, CeeLo Green com participação do fenômeno brasileiro Luisa Sonza, fez um tributo ao Padrinho do Soul, o mestre James Brown.

Djavan no Rock In Rio (Foto: Divulgação do evento)

Abrindo o Palco Mundo na noite deste dia 10, Djavan fez uma estreia emblemática no Rock in Rio. Com um setlist feito exclusivamente para o festival, o cantor fez questão de colocar canções já bastante famosas, como “Sina”, “Samurai” e “Devorar” conquistando toda a plateia logo na primeira música. Segunda atração a subir no Palco Mundo, os britânicos do Bastille empolgaram o público ao cantar seus maiores sucessos “Happier”, “Of The Night” e “Pompeii”. O simpático vocalista da banda, Dan Smith, ganhou o público ao arranhar um português quando foi conversar e interagir com os fãs.

A cubana Camila Cabello fez sua estreia na Cidade do Rock em grande estilo e encantou o público com canções que misturam pop e música latina, além de influências de hip hop e reggaton. A artista abriu a apresentação com um de seus maiores sucessos, “Senhorita”. Em outro momento marcante do show, ela recebeu L7nnon, MC Bianca e Biel do Furduncinho para cantar o hit “Ai, preto”. Cabello também colocou todo mundo para dançar com “Havana” e “Never be the same”.

Coldplay encerrou a noite perfeita (Foto: Stephanie Rodrigues /G1)

Encerrando uma noite histórica no Rock in Rio, Coldplay, a atração mais aguardada do dia, coloriu e iluminou, em sincronia com o som, toda a Cidade do Rock com suas tradicionais pulseiras luminosas. Como um verdadeiro maestro, o vocalista Chris Martin ditou o ritmo do supershow e comandou a enorme plateia que aguardava ansiosamente os britânicos desde cedo. Do início ao fim da apresentação, a banda demonstrou muita simpatia, carisma e energia, com Chris arriscando algumas frases em português. O público vibrava a cada canção e fazia coro em todas as músicas, com destaque para “Viva la Vida”, “Paradise”, “Yellow”, “Clocks” e “Fix You”. As projeções no palco, o show de pirotecnia e a chuva de papel coroaram a performance de Coldplay na edição do reencontro como uma das maiores apresentações da história do Rock in Rio.

 

 

 

 

 

 

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =