Manaus,
×
Manaus,

Geral

Documentário sobre Anamã é destaque em mostra no Centro Cultural Vale Maranhão

Filme da La Xunga Produções vai ser exibido nesta quinta-feira (11)


O documentário “Anamã, a Veneza do Amazonas”, da La Xunga Produções, de Manaus, é destaque na segunda edição da Mostra Ocupa CCVM, em São Luís. O filme vai ser exibido nesta quinta-feira (11), no Centro Cultural Vale Maranhão.

img-20240110-wa0014

Foto: Bruno Kelly e Orlando Júnior

A programação segue até o dia 12 de janeiro e apresenta sete filmes selecionados no edital Ocupa CCVM – Amazônia em Foco, realizado em 2023 e que recebeu propostas dos estados que compõem a Amazônia Legal.

Os projetos receberam recursos para serem produzidos ou finalizados e englobam uma diversidade de temas como cultura popular, a presença indígena em redes sociais, paradoxos entre a floresta e a urbanização, o impacto da cheia do rio Solimões em uma cidade do Amazonas e o cultivo do tradicional abacaxi de Turiaçu, no interior do Maranhão.

Segundo o jornalista Orlando Júnior, que assina direção, roteiro e imagens, o documentário foi gravado em 2021, durante uma das maiores enchentes que aconteceu nos rios da bacia Amazônica. Ele explica que a produção audiovisual mostra a rotina da cidade, que, nos últimos 10 anos, vem sofrendo os impactos da cheia do rio Solimões.

“O município fica completamente alagado e os moradores têm de se adaptar com a subida repentina das águas”, comenta o diretor. “Anamã é chamada de Veneza do Amazonas porque os moradores não gostam de construir passarelas, eles preferem navegar em canoas, lanchas entre outras embarcações pelas ruas da cidade, é uma história interessante”.

Produção

Orlando Júnior conta que o ponto de partida para o filme surgiu após o Serviço Geológico do Brasil emitir o alerta de uma grande cheia em 2021. As gravações aconteceram entre março e junho.

Conforme o diretor, as últimas imagens foram captadas em outubro de 2023, na procissão de São Francisco de Anamã, o padroeiro da cidade, durante o período de seca do rio Solimões.

“Eu já tinha ido ao município quatro vezes, mas sempre em coberturas na época de cheia, nunca tinha pisado no chão da cidade na seca. Era a hora de fazer um documentário sobre Anamã, mostrar a cheia e a seca também”, afirma o jornalista. “Também acompanhamos um momento histórico, que foi a aplicação da primeira dose da vacina para Covid-19 em ribeirinhos da área rural de Anamã”.

img-20240110-wa0015

Foto: Bruno Kelly e Orlando Júnior

O projeto tem imagens de Leandro Nunes, imagens de drone de Fernando Crispim, Michael Dantas e Bruno Kelly, que também assina o making of e fotos still.

A arte é de Jayth Chaves Neto, montagem e finalização de Fernando Crispim. A ficha técnica traz ainda Manuella Barros na assessoria de imprensa, Luana Pedrosa nas plataformas digitais e apoio de Jânio Moraes Braga.

La Xunga

A La Xunga Produções foi fundada em fevereiro de 2014 e tem no comando Orlando Júnior, Fernando Crispim e Jayth Chaves Neto. A produtora atua em diversos segmentos do audiovisual, como produção de filmes de ficção, documentário, publicidade, jornalismo, institucionais, lives, shows e videoclipes.

Em 2020, durante a pandemia da Covid-19, a La Xunga registrou as dificuldades que surgiram por todo o Amazonas e estados vizinhos, colaborando com diversas agências de notícias nacionais e internacionais.

img-20240110-wa0012

Foto: Bruno Kelly e Orlando Júnior

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 13 =