Manaus,
×
Manaus,

Geral

Detran Amazonas intensifica a Operação Lei Seca

Um total de 201 atuações foram realizadas, das quais 84 foram por alcoolemia e 29 por recusa


Com o aumento dos blocos e das bandas de Carnaval em Manaus, e visando à segurança dos foliões, o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) intensificou as fiscalizações na cidade, com foco na Operação “Lei Seca”.

img-20240211-wa0003

Foto: Isaque Ramos/ Detran-AM

Entre sexta-feira e a madrugada de domingo (09 a 11/02), cerca de 734 condutores foram abordados, destes, 201 foram autuados sendo 84 por alcoolemia e 29 por recusa.

Segundo o coordenador-geral de Fiscalização da instituição, Arthur Cruz, a finalidade principal das operações é garantir a segurança viária e reduzir os índices de acidentes de trânsito relacionados ao consumo de álcool.

“O Detran Amazonas estará presente nas ruas até o final de fevereiro, enquanto houver bandas de Carnaval, com a finalidade de trazer segurança à população amazonense, ao coibir a mistura entre álcool e direção”, alertou Arthur.

Um dos abordados durante a fiscalização foi o autônomo Yago Castro, de 21 anos, que não teve problemas, pois estava de acordo com as leis de trânsito, ele enfatizou a importância da ação como uma alerta para à população.

“Muitas pessoas ainda insistem em dirigir alcoolizado e colocam a vida de outras pessoas em risco. Parabéns ao Detran Amazonas pela iniciativa e por salvar vidas”, disse Yago.

Balanço

Na virada da sexta-feira para o sábado (09 a 10/02), a fiscalização aconteceu no bairro Parque das Laranjeiras, zona centro-sul da capital, e na Avenida Governador José Lindoso, situada na zona norte. Cerca de 307 motoristas foram abordados, desse quantitativo 61 autuações foram realizadas, sendo 12 por alcoolemia, nove por recusa e oito veículos foram removidos, sendo sete carros e uma moto.

Já na noite de sábado para domingo (10 a 11/02), a operação deu continuidade nos perímetros onde estavam acontecendo as bandas carnavalescas. Nessa segunda noite, cerca de 427 condutores foram abordados, sete carros e oito motos foram removidos. No teste do bafômetro, 72 pessoas testaram positivo para alcoolemia e 20 pessoas se recusaram a fazer o teste.

Penalidades

As penalidades para quem for flagrado dirigindo sob efeito de álcool ou se recusar a realizar o teste do bafômetro são rigorosas, incluindo multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

 

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 13 =