Manaus,
×
Manaus,

Geral

Conselheiro dá prazo para municípios justificarem falta de acessibilidade em portais

As decisões foram publicadas no Diário Oficial Eletrônico de quinta-feira (7)


O conselheiro do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Josué Cláudio Neto, em decisões monocráticas, deu o prazo de cinco dias para que as prefeituras municipais de Boa Vista do Ramos, Barreirinha e Rio Preto da Eva se manifestem sobre a falta de acessibilidade de seus respectivos portais na internet.

Foto: Filipe Augusto

As decisões foram publicadas no Diário Oficial Eletrônico de quinta-feira (7), e podem ser acessadas em doe.tce.am.gov.br.

De acordo com as decisões, o Ministério Público de Contas (MPC) instaurou representação alegando que as gestões municipais de Boa Vista do Ramos, Barreirinha e Rio Preto da Eva não atenderam recomendações para implementação de ferramentas de acessibilidade, como Libras e leitor de tela, em seus portais institucionais na internet.

As medidas cobradas pelo MPC visam garantir o pleno acesso às informações por parte de pessoas com deficiências. Na representação instaurada pelo órgão, foi solicitada a concessão da medida cautelar para se iniciarem os procedimentos necessários à implementação das ferramentas de acessibilidade.

No entanto, o conselheiro-relator acautelou-se no entendimento de que as respectivas prefeituras deveriam ser ouvidas sobre o tema, e concedeu o prazo de cinco dias úteis para manifestações.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 1 =