Manaus,
×
Manaus,

Itens mirins se unem em projeto que enaltece a cultura popular do boi-bumbá

Nonato, Maitê e Ângelo representam a alegria de brincar de boi levada a sério


Eles têm carisma e emocionam até quem pouco conhece sobre boi-bumbá. Os itens mirins, como são chamados, evoluem como gente grande e seus sonhos convergem em assumir o posto de itens oficiais das associações folclóricas do Festival de Parintins, ainda que a longo prazo. Uma parte dessa nova geração é formada por Nonato Júnior Pimentel Cid, 6 anos, tripa do Caprichoso, Maitê Moraes, 5 anos, cunhã-poranga do Garantido e Ângelo Aguiar, 9 anos, tripa do Garantido.

cultura_itens_mirins_parintins_divulgacao_02

Foto: Divulgação

O trio é presença confirmada nos eventos bovinos em Manaus e cumpre uma agenda de apresentações, ao mesmo tempo, se diverte, interage com o público, atende a pedidos de fotos e se surpreende quando os reconhecem publicamente.

Os novos talentos se uniram em um projeto de divulgação da cultura do boi-bumbá, liderado pelo músico Hamilton Azevedo.

“É a forma de tentar deixar a cultura popular sempre se renovando. Daqui a pouco a gente passa e aí quem que vai continuar isso, se não for a gente incentivar as crianças? O Caprichoso faz o Bar do Boizinho, o Garantido é o Curralzinho Garantido, que é pra tentar manter viva essa paixão na juventude. A criançada que tá vindo, trazendo essa renovação para o boi também”, revela o músico.

Os passos impecáveis dos pequenos artistas se espelham nos ídolos do elenco oficial dos bumbás. Aliás, os três são unânimes em afirmar que a performance executada por eles é o resultado de horas assistindo vídeos dos itens oficiais nas redes sociais e plataformas digitais.

E se depender dos pequenos, as malas já estão prontas para viver o clima do 57º Festival de Parintins (distante a 369 quilômetros de Manaus), nos dias 28, 29 e 30 de junho. O festival é promovido pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Brincadeira de boi

Nonato Júnior, o Nonatinho, se declara fã número 1 do tripa do Caprichoso, Alexandre Azevedo, mas enfatiza que a sua habilidade na evolução, reflete um legado de família. “Sou tataraneto do fundador do Caprichoso, Roque Cid”.

Apesar da pouca idade, ele recorda que os primeiros indícios de talento foram revelados aos três anos de idade. “Ninguém me ensinou, não tive ensinamento de ninguém. Eu colocava o travesseiro na cabeça e saia fazendo os movimentos”.

cultura_itens_mirins_parintins_divulgacao

Foto: Divulgação

O pai de Nonatinho, Raimundo Nonato Matos Cid, conta que a primeira apresentação pública do filho brincando de boi aconteceu em um evento paroquial em Manaus, no São José.

“Eu achava que ele não iria aguentar, mas ele foi lá e deu conta do recado, dançou igual o tripa e de lá pra cá foi só evoluindo, mandei fazer um boi do tamanho dele para evoluir com mais segurança”, lembra o pai.

A cunhã-poranga mirim, Maitê Moraes, assume a paixão pela cunhã oficial do boi Garantido, Isabelle Nogueira, e confessa que aprendeu os passos e movimentos assistindo os vídeos da artista.

“Eu pedi pra minha mãe o celular para assistir desenho e ficava vendo os vídeos da Isabelle. Quando minha mãe entrou no quarto e me viu dançando, ficou chocada”, lembra com detalhes a pequena Maitê.

cultura_itens_mirins_parintins_divulgacao_03

Foto: Divulgação

“Eu quero ser item igual a Isabelle. Eu já tenho uma roupa igual a ela, de índia da pele vermelha”, fala empolgada, usando indumentária assinada pelo artista Marcelo Dias.

A carreira artística de Maitê teve início neste ano e promete ser promissora.

“A primeira apresentação da Maitê foi no Sambódromo, na Noite Tribal. Ela estava dançando lá embaixo e o Paquetá (pajé do Garantido) a viu e pediu para uma moça ir buscá-la, levando a Maitê para o palco. Eu fiquei muito emocionada ao ver quanto talento tem a Maite e sem fazer aula de dança, ela aprendeu tudo sozinha”, recorda a mãe, Fabíola Moraes.

Também do lado encarnado, outro torcedor obstinado é o tripa mirim Ângelo Aguiar. Do elenco do bumbá, a admiração é pelo atual tripa do Garantido, Batista Silva e Denildo Piçanã, que há anos se dedicou ao item oficial. No caso de Angelo, escolher o boi preferido foi um ato totalmente involuntário.

“Eu aprendi as danças com o meu pai, que era tripa do Boi Caprichoso, mas a minha escolha foi pro Garantido”, afirma.

cultura_itens_mirins_parintins_divulgacao_04

Foto: Divulgação

Há quase dois anos, a escolha do artista ganhou rumos profissionais.

“Foi no aniversário da madrinha dele, apaixonada pelo Garantido que ele pegou um boizinho que tinha em casa e evoluiu. O pai dele postou no instagram, o Hamilton viu e começou a chamá-lo para participar dos eventos”, revela a mãe do artista, Patrícia Santos, torcedora do Caprichoso que, nas apresentações do filho, suprime a preferência pelo bumbá e veste vermelho.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão . Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 8 =