Manaus,
×
Manaus,

Globo não chega a acordo para transmitir o Festival de Parintins

Em nota, Globo informa que segue interessada na transmissão do Festival. A TV Crítica, explicou, em nota que houve conversas para acerto e proposta de concessão de equipe para a Globo


Em nota, veiculada nesta quinta-feira (13), a Rede Globo confirmou que não irá transmitir o Festival de Parintins, como havia informado anteriormente.

A Globo iniciou conversas para a transmissão do Festival de Parintins, mas não conseguiu chegar a um acordo com a detentora dos direitos de exibição do evento. A Globo continua interessada em exibir nas suas diversas plataformas, para todo o Brasil e para o mundo, a festa do folclore dos povos da floresta e manterá sua cobertura do jornalismo local e nacional do evento. A riqueza cultural da região esteve sempre presente na programação da Globo, seja através da cobertura local, na beleza de suas histórias e cenários representados na dramaturgia ou pelos artistas e personalidades presentes em programas, musicais e realities.

A formalização do nosso interesse tinha como objetivo integrar o Festival de Parintins ao portfólio de grandes transmissões da Globo, palco das principais festas culturais e populares brasileiras. O evento continuará presente na cobertura nacional do jornalismo da Globo e da Rede Amazônica.

A Crítica rebateu a nota da Rede Globo em editorial que foi ao ar na noite desta quinta-feira (13), confira abaixo.

Editorial

A CRÍTICA, de forma transparente com a sociedade amazonense e brasileira, e com todo seu amor por Caprichoso e Garantido, vem a público esclarecer os fatos relacionados à transmissão do Festival Folclórico de Parintins.

Desde o início de maio, após termos recebido com surpresa o anúncio de que a Rede Globo faria a transmissão do evento este ano em alguns de seus veículos, sem que ainda houvesse negociações abertas naquele momento, passamos a ter uma respeitosa conversa para viabilizar esta divulgação ainda mais ampla do maior produto cultural de nosso Estado.

A CRÍTICA, empresa genuinamente amazonense, entende a importância do Festival de Parintins para o nosso Estado, nossa Cultura, e acima de tudo, para a nossa gente.

Durante estas tratativas, abordamos este assunto de uma forma que, temos certeza, nenhuma outra empresa deste porte trataria. A CRÍTICA abriu mão de qualquer ganho financeiro extra, concordou também em ceder, de forma gratuita, toda a produção para gerar o sinal, arcando com todos os custos de sua estrutura técnica e a expertise dos mais de 120 profissionais envolvidos em nossa longa cobertura, para que o Grupo Globo fortalecesse ainda mais a divulgação do Festival Folclórico de Parintins, algo que tanto prezamos e lutamos há décadas.

Mesmo com todos os esforços, não houve acordo momentâneo entre as empresas por conta dos objetivos futuros de cada uma das partes.

Importante mencionar que durante toda a negociação, fomos tratados de forma profissional por parte do maior grupo de comunicação da América Latina. Valorizamos o respeito e a maneira digna com que as tratativas foram conduzidas, o que infelizmente não aconteceu em âmbito local.

Sem os atropelos, pressões e arroubos autoritários que marcaram as atitudes iniciais por parte dos envolvidos no Amazonas, temos certeza que poderíamos chegar a um acordo satisfatório para todos os lados, o que sempre foi o nosso maior desejo.

Ao mesmo tempo que agradecemos a Globo pelas negociações, reforçamos que vamos abrir negociações com outras empresas do mercado televisivo para seguir ampliando o alcance do Festival de Parintins, algo que fazemos de forma pioneira e responsável desde 1988.

A CRÍTICA seguirá de mãos dadas com o Festival Folclórico de Parintins e convidamos você a acompanhar conosco todas as emoções na íntegra da maior festa folclórica do mundo nas treze capitais do País em que hoje nos fazemos presentes, e não somente em cinco, e de forma gratuita para o Brasil e para o mundo em nosso canal do YouTube.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão . Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 1 =