Manaus,
×
Manaus,

Amazonas

Amazonastur conclui Plano de Ordenamento Turístico em comunidades indígenas

Foram entregues certificados de participação para as comunidades localizadas em Reservas de Desenvolvimento Sustentável


A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) entregou, na sexta-feira (14), certificados de participação do Plano de Ordenamento Turístico (POT) para comunidades indígenas Tuyuka, Tatuyo, Cipiá e Diakuru, localizadas nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga da Conquista e Tupé.

amazonastur_encerramento_pot_rds_tupe_e_puranga_conquista_foto_lucas-29

Fotos: Lucas Silva/Amazonastur

A certificação marca a finalização das fases do plano executado nas comunidades que tem o objetivo ordenar a atividade turística e promover o etnoturismo. O POT iniciou em julho de 2022, por meio da criação do grupo de trabalho composto pela Amazonastur e demais órgãos da administração pública estadual.

O plano teve quatro eixos centrais voltados para o desenvolvimento do etnoturismo, formatação do produto turístico, conscientização ambiental e qualificação profissional.

“O ordenamento é muito importante para o desenvolvimento do etnoturismo e turismo de base comunitária, tão forte na nossa região. Com isso, os comunitários poderão melhor atender o turismo gerando economia e renda para as suas comunidades”, afirmou o presidente da Amazonastur, Ian Ribeiro.

O plano incluiu a entrega dos terminais fluviais, em março de 2024, realizado pelo governador Wilson Lima para as quatro comunidades com objetivo de melhorar o embarque e desembarque de turistas nestas áreas, auxiliando no desenvolvimento econômico.

Com destaque para a sustentabilidade, em 2023, as comunidades indígenas também receberam placas de energia solar, por meio do programa do Governo do Amazonas, por meio da Amazonastur, Brilha Amazonas. Kits de placas solares foram entregues para as quatro comunidades que vivem do turismo.

Em dois anos, as visitas técnicas da Amazonastur realizaram ações inéditas junto às comunidades indígenas, como a elaboração de roteiros turísticos, desenvolvimento da identidade visual e cursos de marketing e utilização de redes sociais.

amazonastur_encerramento_pot_rds_tupe_e_puranga_conquista_foto_lucas-7

Fotos: Lucas Silva/Amazonastur

Curso de qualificação

As comunidades também receberam o curso de “Trilhas Interpretativas” realizado em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), por meio do termo de cooperação técnica.

O membro da comunidade Tatuyo Edilson Tukano comemorou o resultado das ações.

“Para nós é muito gratificante aprimorar os conhecimentos. Nós sabemos sobre nossa cultura e comunidade, com os cursos aprimoramos os conhecimentos de como conduzir os turistas, atender e receber mais pessoas na nossa comunidade”, afirma.

Você também pode gostar...

Os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressam a opinião do Portal Mazé Mourão. Você pode ser denunciado caso comente algo racista, injúria ou conteúdo difamatório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 11 =